Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

AO MINUTO: "Estado patrocinador do terrorismo"; Novas negociações?

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: "Estado patrocinador do terrorismo"; Novas negociações?

Ao 56.º dia da invasão russa da Ucrânia, as atenções continuam voltadas para Mariupol, a cidade portuária sitiada por tropas russas há várias semanas. Esta quarta-feira, a Rússia fez um novo ultimato às forças ucranianas estacionadas na fábrica de Azovstal para largarem as armas e, segundo o Ministério da Defesa da Rússia, cinco militares ucranianos cederam à ameaça

O dia fica também marcado por uma visita surpresa do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, a Kyiv, seguindo as pisadas da presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e do chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell.

Segundo dados do Alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a guerra na Ucrânia já procovou mais de cinco milhões de refugiados, cerca de 2,8 milhões dos quais fugiram para a Polónia.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia:

00h00 - Boa noite! Terminamos por agora a cobertura AO MINUTO da invasão russa na Ucrânia. Poderá voltar a acompanhar os acontecimentos na Ucrânia na manhã de quinta-feira.

23h54 - Putin quer declarar vitória a 9 de maio (custe o que custar)

"Putin está a exigir uma ofensiva precipitada para atingir os seus objetivos até 9 de maio", constata o Instituto para o Estudo da Guerra (Institute for the Study of War - ISW) na sua avaliação diária das movimentações russas e contraofensivas ucranianas, publicada esta terça-feira.

23h44 - Boris compara Putin a um crocodilo. "Como é que se pode negociar?"

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, considerou esta quarta-feira que as negociações para um acordo de paz entre a Rússia e Ucrânia estão condenadas a falhar e comparou o presidente russo, Vladimir Putin, com um crocodilo.

23h39 - Putin impede filha mais velha de viajar para comemorar aniversário

O presidente russo, Vladimir Putin, impediu a filha mais velha, Maria Vorontsova, de viajar para comemorar o seu 37.º aniversário com medo de que ela não regressasse à Rússia, segundo relatos de Moscovo.

23h12 - "A Rússia deve ser reconhecida como um Estado patrocinador do terrorismo"

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, considerou, esta quarta-feira, que a Rússia “deve ser reconhecida como um Estado-patrocinador do terrorismo” devido à invasão do país e aos crimes contra civis cometidos por tropas russas, que devem também “ser reconhecidas como uma organização terrorista”.

22h14 - Mariupol. Ucrânia preparada para realizar "ronda especial de negociações"

A Ucrânia está preparada para realizar uma “ronda especial de negociações” com a Rússia por causa da situação humanitária em Mariupol, informou, esta quarta-feira, o conselheiro presidencial e negociador ucraniano Mykhailo Podolyak.

22h11 - Costa afasta regresso ao Serviço Militar Obrigatório
 
O primeiro-ministro afastou hoje a possibilidade de um regresso ao modelo do Serviço Militar Obrigatório (SMO) e defendeu que, para a Ucrânia, é mais urgente o aprofundamento do acordo de associação com a União Europeia.

21h53 - EUA estão "a trabalhar dia e noite para fornecer assistência" à Ucrânia

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, garantiu esta quarta-feira que os Estados Unidos da América “estão a trabalhar dia e noite para fornecer assistência de segurança à Ucrânia”. Em conferência de imprensa, a democrata revelou que o país enviou, nos últimos dias, cinco aviões com equipamento militar e está programado o envio de mais seis “para breve”.

21h50 - Itália quer mais gás angolano para diminuir dependência da Rússia
 
Itália e Angola assinaram hoje um acordo no domínio da cooperação energética que visa, entre outros objetivos, aumentar as exportações de gás a partir de Angola e diminuir a dependência do país europeu face ao abastecimento russo.

21h12 - Centenas reunidas em Lisboa para alertar para situação em Mariupol
 
Cerca de três centenas de pessoas, a maioria ucranianas, juntaram-se hoje em Lisboa para alertar para a situação em Mariupol, cidade ucraniana cercada pelas tropas russas que invadiram o país.

20h45 - EUA anunciam sanções contra rede de empresas chefiada por oligarca russo

Os Estados Unidos anunciaram hoje novas sanções contra uma rede de 40 indivíduos e empresas, liderada pelo oligarca russo Konstantin Maloféyev, que acusam de ajudar a Rússia a contornar as sanções impostas pels países ocidentais pela guerra na Ucrânia.

20h37 - Zelensky agradece "contribuição significativa" dos países europeus

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, agradeceu esta quarta-feira a “contribuição significativa para as capacidades militares” da Ucrânia, dada pelos “parceiros europeus” e destacou ainda os 1,5 mil milhões de euros alocados através do Fundo Europeu para a Paz.

20h28 - Putin substituiu comandante de divisão russa acusada de crimes de guerra

O Presidente russo, Vladimir Putin, substituiu o comandante da 76.ª Divisão de Assalto Aerotransportado, que lutou durante a "operação militar especial" no norte de Kiev, onde segundo as autoridades ucranianas foram cometidas inúmeras atrocidades contra a população civil.

20h16 - Zelensky na AR? Esquerda e Direita criticam o PCP: "Inqualificável"

Não demorou muito até serem conhecidas as primeiras reações à decisão do Partido Comunista de faltar à sessão solene no Parlamento que acolherá o discurso via videoconferência do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. Da esquerda à direita, choveram críticas contra os comunistas, acusando o partido, mais uma vez, de se colocar do lado da Rússia.

20h08 Condições em Mariupol são "verdadeiramente horríveis", diz Blinken

O secretário de Estado norte-americano Antony Blinken disse, esta quarta-feira, que as condições em Mariupol são "verdadeiramente horríveis", apelando assim que todos os que permanecem na cidade sitiada para que fujam dos combates através dos corredores humanitários.

19h59 - Depois do Canadá, Yellen abandona reunião do G20 devido à Rússia
 
A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, e o ministro das Finanças da Ucrânia, Serhiy Marchenko, abandonaram hoje uma reunião do G20, quando o representante da Rússia começou a falar.

19h33 - Canadá abandona reunião do G20 Finanças durante intervenção da Rússia

A ministra das Finanças do Canadá, Chrystia Freeland, revelou esta quarta-feira que abandonou uma reunião do G20, em Washington, como forma de protesto contra a participação da Rússia

19h32 - Sessão com Zelensky com convidados nas galerias, hinos no final e sem PCP
 
A sessão solene de boas-vindas ao Presidente da Ucrânia vai contar na quinta-feira com altas entidades do Estado e representantes da comunidade ucraniana nas galerias do parlamento, hinos no final, mas sem a presença dos seis deputados do PCP.

19h22 - Mesmo com exigências do Kremlin, Ucrânia continua disponível para diálogo

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, reiterou hoje a disponibilidade para dialogar "até ao fim da guerra" com a Rússia, depois de Moscovo dizer que o sucesso das negociações de paz dependerá de Kyiv aceitar as suas exigências.

19h22 - Abandonaram Mariupol menos pessoas "do que o previsto", diz governador

O governador de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, adiantou, citado pela Reuters, que conseguiram chegar, esta quarta-feira, à cidade sitiada de Mariupol menos autocarros do que o previsto - e que, consequentemente, menos pessoas acabariam por ter a possibilidade de abandonar a cidade que tem vindo a ser severamente atacada pelas forças de Moscovo.

19h20 - "Ucranianos não pensam em conforto. Pensam em mera sobrevivência"

O autarca de Melitopol, Ivan Fedorov, defendeu esta quarta-feira que os cidadãos ucranianos atualmente “não pensam em conforto”, mas sim “em mera sobrevivência”.

19h19 - Alemanha assegura treino militar, mas não tem armas para entregar a Kyiv
 
A ministra dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Annalena Baerbock, confirmou hoje que a Alemanha não possui equipamento militar de reserva para enviar para a Ucrânia e que apenas oferecerá treino e manutenção.

18h51 - Sírios em combate pela Rússia "mortos" no campo de batalha

Vários sírios que se encontravam na Ucrânia a combater pela Rússia foram mortos no campo de batalha, adiantou o alto funcionário de Segurança do presidente ucraniano, citado pela Sky News.

Oleksiy Danilov, secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, terá partilhado com a Sky News fotografias que mostravam três combatentes mortos, com os seus rostos claramente visíveis, juntamente com uma série de outros corpos indistinguíveis.

18h22 - Famílias de militares britânicos na Ucrânia repreendem ministro

As famílias de Shaun Pinner e Aiden Aslin, os dois militares britânicos detidos pelas tropas russas na Ucrânia, repreenderam o ministro para a Irlanda do Norte, Brandon Lewis, por sugerir que militares estavam a lutar na guerra “ilegalmente”.

18h00 - Guterres quer ser recebido por Putin em Moscovo e por Zelensky em Kyiv
 
O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu que o presidente russo, Vladimir Putin, e o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zelensky, o recebam nas respetivas capitais, para discutir "passos urgentes" para travar a guerra.

17h49 - União Europeia fará "todo o possível" para que Kyiv "ganhe a guerra"
 
O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, assegurou hoje, numa visita a Kyiv, que a União Europeia fará "tudo o que for possível" para que a Ucrânia "ganhe a guerra contra a Rússia".

17h48 - PCP não vai estar presente na AR durante o discurso de Zelensky

O anúncio foi feito esta quarta-feira pela líder parlamentar do PCP, Paula Santos. O discurso está marcado para amanhã às 17h00 - sendo que inicialmente estava marcado para as 15h. 

17h47 - UE apoia pausa humanitária durante Páscoa ortodoxa
 
A diplomacia da União Europeia (UE) disse hoje apoiar o apelo feito pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, de uma pausa humanitária na guerra na Ucrânia por ocasião da Páscoa ortodoxa, não só nessa altura, "mas para sempre".

17h45 - China pede que EUA não usem guerra na Ucrânia para ameaçar o país
 
O ministro da Defesa chinês, Wei Fenghe, conversou hoje telefonicamente com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, pedindo ao Governo norte-americano que não use "a questão ucraniana para difamar ou ameaçar a China".

17h08 - Ucrânia vai trocar prisioneiros russos por corredor humanitário

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, revelou esta quarta-feira que o país está preparado para libertar prisioneiros de guerra russos em troca da abertura de um corredor humanitário em Mariupol e negou que a Ucrânia tenha tenha recebido uma proposta de acordo sobre as negociações de paz por parte da Rússia.

17h05 - Banco Mundial diz que insegurança alimentar vai durar até ao próximo ano
 
O presidente do Banco Mundial, David Malpass, disse hoje que a crise de abastecimento de fertilizantes e energia, originada pela guerra na Ucrânia, criou uma insegurança alimentar que deverá durar até ao próximo ano.

17h02 - "Dará que pensar". Rússia testa míssil balístico intercontinental

A Rússia afirmou, esta quarta-feira, que testou o míssil balístico intercontinental Sarmat, uma nova arma que o presidente russo, Vladimir Putin, revelou que daria aos inimigos de Moscovo em que pensar. Segundo a Reuters, Putin foi informado pelos militares de que o míssil foi lançado de Plesetsk, no noroeste do país, e atingiu alvos na península de Kamchatka, no extremo leste.

16h32 - Meio milhão de ucranianos foram deportados para a Rússia, diz Ucrânia

O presidente do Comité Humanitário do parlamento ucraniano, Mykyta Poturayev, revelou esta quarta-feira que as tropas russas deportaram cerca de 500 mil ucranianos para a Rússia sem o seu consentimento.

16h28 - Documentário sobre acolhimento de refugiados estreia 6.ª-feira em Lisboa
 
Um documentário sobre o acolhimento e integração de refugiados, rodado em Coimbra e coproduzido pela Universidade (UC) e cooperativa Propella, tem antestreia marcada para sexta-feira, em Lisboa, no Festival Política.

16h28 - "Erro catastrófico": Decisão de invadir Ucrânia questionada no Kremlin

Alguns elementos do círculo próximo do presidente russo Vladimir Putin estarão a começar a questionar a decisão de invadir a Ucrânia. De acordo com a Bloomberg, as perdas russas continuam a aumentar e há já quem considere que a invasão foi um "erro catastrófico".

16h26 - Opositor russo Alexei Navalny apela ao voto em Macron
 
O opositor russo Alexei Navalny apelou hoje ao voto em Emmanuel Macron na segunda volta das eleições presidenciais francesas, acusando o partido da rival, Marine Le Pen, de comprometimento com o Presidente da Rússia, Vladimir Putin.

16h09 - Acompanhe aqui a conferência de imprensa de Charles Michel e Volodymyr Zelensky

16h04 - Zelensky revela vídeo de encontro com Charles Michel e agredece ao "grande amigo"

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, partilhou na rede social Twitter um vídeo com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que esta quarta-feira fez uma visita surpresa a Kyiv.

Na publicação, Zelensky agradeceu a visita do “grande amigo” da Ucrânia e revelou que “foram discutidas as sanções contra a Rússia, a defesa e o apoio financeiro do nosso estado”. Em cima da mesa estiveram também as “respostas ao questionário sobre o cumprimento dos critérios” de adesão à União Europeia.

15h49 - Oficial: Tenistas russos e bielorrussos proibidos de disputar Wimbledon

A organização do torneio de ténis de Wimbledon anunciou, em forma de comunicado emitido através das plataformas oficiais ao início da tarde desta quarta-feira, que não irá aceitar a participação de atletas russos e bielorrussos, face à decorrente invasão à Ucrânia.

15h48 - Noruega pede às crianças para "brincarem" com refugiados ucranianos

O primeiro-ministro da Noruega, Jonas Gahr Stoere, pediu esta quarta-feira às crianças do país para convidarem as crianças ucranianas para brincarem com elas e para os fazerem sentir-se "bem-vindos". As declarações, citadas pela Reuters, foram proferidas numa altura em que a Noruega se prepara para receber mais refugiados em fuga da guerra na Ucrânia.

15h48 - Pedro Sánchez vai a Kyiv reafirmar solidariedade europeia
 
O primeiro-ministro espanhol avançou hoje que na reunião que irá realizar em Kyiv com o Presidente da Ucrânia irá transmitir-lhe o compromisso "inequívoco" de Espanha e da União Europeia (UE) no apoio àquele país invadido pela Rússia.

15h29 - Capitão de grande navio de desembarque russo morto na Ucrânia

A Rússia perdeu mais uma alta patente na invasão russa à Ucrânia. Alexander Chirva era o capitão de um grande navio de desembarque russo da Frota do Mar Negro. O comandante morreu devido a ferimentos sofridos durante a batalha contra os ucranianos, segundo o governador de Sevastopol Mikhail Razvozhayev.

15h28 - Zelensky incentiva candidata presidencial Le Pen a admitir que errou
 
O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, incentivou hoje a candidata presidencial francesa Marine Le Pen, que tem sido criticada pelas suas ligações próximas ao líder russo Vladimir Putin, a admitir que "cometeu um erro".

15h27 - Filas em Kyiv para comprar selo em homenagem a defensores da ilha Zmiinyi

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, apresentou, na passada quarta-feira, uma edição especial de selos postais, dedicada aos soldados que defenderam a ilha Zmiinyi, no Mar Negro. Depois disso, centenas de pessoas reuniram-se à porta do principal posto de correios de Kyiv, em fila, para garantir a aquisição do selo de teor patriótico.

15h27 - Portugal tem dado o apoio "solicitado e possível" à Ucrânia
 
A ministra da Defesa Nacional considerou hoje que Portugal tem dado o apoio solicitado e possível à Ucrânia na reação contra a invasão russa e assegurou que continuará a fazê-lo.

15h25 - Azovstal. Por que é que a siderúrgica se tornou o bastião da resistência?

Do objetivo de controlar Mariupol, que possui potencial estratégico, às características do complexo industrial que ajuda os ucranianos a resistir.

15h24 - Rússia entregou à Ucrânia proposta de acordo e aguarda resposta

A Rússia entregou uma proposta de acordo sobre as conversações da paz à Ucrânia, segundo avança o ABC espanhol, com base em informações do seu correspondente em Moscovo. Trata-se de um documento que resulta das conversações levadas a cabo entre ambas as partes e sobre o qual a Rússia aguarda, agora, uma resposta.

15h22 - "História não esquecerá crimes de guerra", diz Charles Michel
 
O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, considerou hoje que os crimes de guerra cometidos na Ucrânia serão perpetuados pela História, ao visitar Borodianka, perto de Kyiv, onde as autoridades ucranianas dizem ter ocorrido massacres de civis.

"Em Borodianka, como em Bucha e em tantas outras cidades da Ucrânia, a História não esquecerá os crimes de guerra que aqui foram cometidos", escreveu Michel na rede social Twitter, citado pela agência francesa AFP.

15h15 - Para recordar:

15h00 - Boa tarde! Retomamos o acompanhamento AO MINUTO da invasão russa da Ucrânia. Pode recordar o registo anterior neste link.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório