Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

PSP lamenta morte e relata o que levou a disparo acidental contra mulher

Autoridades reagiram em comunicado a ocorrência da última madrugada, em Lisboa, que resultou na morte acidental de uma mulher. O condutor que seguia no veículo juntamente com a vítima mortal foi detido. IGAI vai instaurar um inquérito.

PSP lamenta morte e relata o que levou a disparo acidental contra mulher
Notícias ao Minuto

12:17 - 15/11/17 por Pedro Filipe Pina com Patrícia Martins Carvalho e Filipa Pereira

País Lisboa

A última madrugada, em Lisboa, ficou marcada por uma perseguição policial que resultou na morte acidental de uma mulher, que seguia num outro veículo.

Em comunicado, a PSP confirma a ocorrência e dá conta do que ocorreu na hora anterior a este trágico desfecho.

Tudo começou pelas 3h05, no Pragal, em Almada, onde "ocorreu um furto por arrombamento, pelo método de explosão, a uma caixa multibanco". Os assaltantes puseram-se em fuga e terão seguido para Lisboa, como o Notícias ao Minuto já dera conta esta manhã de quarta-feira.

Na sequência do alerta, a PSP difundiu via rádio, a todo o dispositivo policial da área de Setúbal, Lisboa e regiões adjacentes, a ocorrência do furto e as informações na altura disponíveis.

Já na Segunda Circular, em Lisboa, no sentido Benfica-Sacavém, "foi detetada uma viatura suspeita com as características correspondentes à viatura usada no furto".

Ao detetarem a aproximação dos agentes, estes suspeitos colocaram-se em fuga na direção da Rotunda do Relógio. Seguiram por "diversas vias a alta velocidade e em contramão, colocando em perigo todas as pessoas que ali se encontravam", realça a polícia.

De seguida, já nas imediações do Aeroporto Humberto Delgado, "foram efetuados por parte dos suspeitos diversos disparos com arma de fogo contra os agentes da PSP que os perseguiam, ao que estes ripostaram, igualmente recorrendo a arma de fogo", adianta-se.

Pelas 3h35, na zona da Encarnação, Lisboa, foi detetada "uma viatura que aparentava corresponder às características da viatura suspeita, cujo condutor desobedeceu à ordem de paragem". Era nesta segunda viatura que seguia a mulher que acabaria por perder a vida em resultado de um disparo acidental.

Ao desobedecer à ordem de paragem, explica a PSP sobre esta segunda viatura, o condutor terá tentado, na fuga "atropelar os polícias, que tiveram de afastar-se rapidamente para não serem atingidos". Aí, "os polícias foram obrigados a recorrer a armas de fogo", acrescentam as autoridades. "Mais à frente, a viatura voltou a desobedecer à ordem de paragem por outra equipa de polícias, tendo sido intercetada pouco tempo depois".

"Constatou-se, minutos depois, que na viatura seguiam um homem e uma mulher, encontrando-se a mulher ferida por impacto de projétil de arma de fogo". Em causa estava o disparo, na zona do pescoço, que acabou por custar a vítima a esta mulher, que seguia no lugar do passageiro.

"De imediato a cidadã ferida foi assistida pelos agentes e pelos meios de emergência chamados ao local. Apesar de todos os esforços, a vítima, acabaria por falecer", relata a PSP.

Ao Notícias ao Minuto, fonte do INEM já havia confirmado o alerta fora dado pelas 3h45, para prestar assistência à mulher. Ainda foi acionada uma VMER do Hospital de São José, bem como uma ambulância, mas o óbito da vítima, cuja idade está por apurar, acabou por ser declarado no local.

Já a viatura que foi usada no assalto à caixa multibanco, a ocorrência que abriu caminho a este trágico desfecho, foi encontrada posteriormente junto à corporação de bombeiros da Encarnação, em Lisboa. Os suspeitos do assalto estão a monte.

A Polícia Judiciária foi, "de imediato", chamada ao local. Já "a PSP lamenta a morte da cidadã envolvida na ocorrência", dando ainda conta de que foi aberto um processo de averiguações para esclarecer as circunstâncias em que tudo aconteceu.

No mesmo comunicado, a PSP adianta ainda que foi dado conhecimento da ocorrência à Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI).

Entretanto, a Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para apurar em que circunstância ocorreu a morte, segundo fez saber o Ministério da Administração Interna (MAI).

De acordo com o que o Notícias ao Minuto apurou, uma das linhas de investigação que estará a ser seguida pela Polícia Judiciária não descarta a possibilidade de assaltantes e vítima estarem relacionados.

[Notícia atualizada às 15h15]

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório