Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

IGAI abre inquérito a morte de mulher em perseguição policial

A Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para apurar em que circunstância ocorreu a morte de uma mulher durante uma perseguição policial hoje em Lisboa, anunciou hoje o Ministério da Administração Interna (MAI).

IGAI abre inquérito a morte de mulher em perseguição policial
Notícias ao Minuto

12:58 - 15/11/17 por Lusa

País Polémica

"A Inspeção Geral da Administração Interna determinou a abertura de um inquérito para apuramento dos factos relacionados com a ocorrência que teve lugar na madrugada de hoje, da qual resultou a morte de uma cidadã na sequência de uma intervenção policial", refere o MAI, em comunicado.

Numa nota divulgada pouco antes, a PSP informou ter determinado a instauração de um processo de averiguações para apurar as circunstâncias da morte da mulher, baleada acidentalmente.

O Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP diz, em comunicado que, às 03:05, no Pragal, concelho de Almada (distrito de Setúbal), ocorreu um furto por arrombamento, pelo método de explosão, a uma caixa multibanco, após o qual os assaltantes se colocaram em fuga na direção de Lisboa.

"Na Segunda Circular, em Lisboa, no sentido Benfica-Sacavém, foi detetada uma viatura suspeita com as características correspondentes à viatura usada no furto. Os suspeitos que se faziam transportar na viatura, ao detetarem a presença policial, encetaram, de imediato, fuga na direção da Rotunda do Relógio, circulando em diversas vias a alta velocidade e em contramão, colocando em perigo todas as pessoas que ali se encontravam", explica o Cometlis.

Já nas imediações do Aeroporto Humberto Delgado, refere a nota, "foram efetuados por parte dos suspeitos diversos disparos com arma de fogo contra os agentes da PSP que os perseguiam, ao que estes ripostaram, igualmente recorrendo a arma de fogo".

Pelas 03:35, na zona da Encarnação, foi detetada por elementos policiais "uma viatura que aparentava corresponder às características da viatura suspeita, cujo condutor desobedeceu à ordem de paragem", segundo o Cometlis.

"Esta viatura, durante a fuga, tentou atropelar os polícias, que tiveram de afastar-se rapidamente para não serem atingidos e, em ato contínuo, os polícias foram obrigados a recorrer a armas de fogo. Mais à frente, a viatura voltou a desobedecer à ordem de paragem por outra equipa de polícias, tendo sido intercetada pouco tempo depois", relata o comunicado.

A bordo seguiam o condutor e uma mulher "ferida por impacto de projétil de arma de fogo", que acabaria por morrer no local.

"O homem que conduzia a viatura foi detido por condução sem habilitação legal, por desobediência ao sinal de paragem e por condução perigosa", indica o Cometlis, sublinhando que a Polícia Judiciária foi "de imediato" chamada ao local.

A PSP "lamenta a morte da cidadã envolvida na ocorrência".

Fonte policial disse anteriormente à Lusa que o condutor detido deverá ser ouvido pela Polícia Judiciária, que tomou conta da ocorrência, e que os alegados assaltantes -- que seriam pelo menos dois -- não foram ainda identificados.

Fonte ligada à investigação adiantou também anteriormente à Lusa que, até ao momento, "não há nenhum elemento que ligue direta ou indiretamente" a vítima (sentada ao lado do condutor) aos alegados assaltantes.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório