Meteorologia

  • 10 MAIO 2021
Tempo
18º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Ivo Rosa "é um perigo à solta". Costa fez "cordão sanitário" a Sócrates

Decisão instrutória da Operação Marquês foi o 'prato forte' do comentário deste domingo de Luís Marques Mendes. "Ivo Rosa é o juiz que Sócrates aprecia, que acha muito independente. E o mesmo juiz que considera independente diz que ele foi corrompido", apontou o social-democrata.

Ivo Rosa "é um perigo à solta". Costa fez "cordão sanitário" a Sócrates

A Operação Marquês foi o tema predominante no habitual comentário de Luís Marques Mendes, deste domingo, na antena da SIC. O ex-líder do PSD opinou sobre a decisão instrutória, ontem lida pelo juiz Ivo Rosa, considerando que ocorreu um "abalo na política e na Justiça"

Sobre o abalo na política, o comentador considerou que "um tribunal, neste caso através do juiz Ivo Rosa, embora sem consequências práticas, veio dizer preto no branco que José Sócrates é corrupto, que foi corrompido, que recebeu dinheiro para fazer favorecimentos, ou seja, que foi subornado". 

O ex-primeiro-ministro "não vai a julgamento pela prescrição", mas, "em qualquer circunstância, fica aqui esta conclusão". E, nas palavras do social-democrata, "isto é muito grave do ponto de vista político"

"Ou seja, Portugal teve um primeiro-ministro, durante vários anos, que foi corrupto, que recebeu dinheiro, que foi, de alguma forma, comprado para fazer favorecimentos. Isto é muito grave para a Democracia, portanto, é um abalo na vida política. Agora já não é a opinião pública; foi um juiz que o disse", advogou. 

Já Sócrates dizer que teve 'uma grande vitória' com o decidido por Ivo Rosa é "um grande descaramento" por parte do ex-chefe de Governo. Neste seguimento, Marques Mendes apontou que, do ponto de vista jurídico, o ex-governante "teve uma meia vitória". "Era acusado de um conjunto grande de crimes e diminuíram". 

Quando ao ponto de vista político, "importantíssimo" para Sócrates, "teve uma derrota colossal", até porque tinha como "objetivo não ir a julgamento" e vai - por seis crimes: três de branqueamento de capitais e três de falsificação de documento. 

Para o comentador, a "grande derrota de José Sócrates foi, exatamente, esta conceção do juiz", porque "Ivo Rosa é o juiz que Sócrates gosta". "Ivo Rosa é o juiz que Sócrates aprecia, que acha muito independente. E o mesmo juiz que considera independente diz que ele foi corrompido".

António Costa fez "cordão sanitário em redor de José Sócrates"

O Conselheiro de Estado revelou não crer que este caso possa afetar o PS ou o Governo. Nas suas palavras: "É certo que o que Sócrates insinua é que se vai tentar vingar do PS. Acho que ele se vai tentar vingar, mas que não vai ter sucesso nenhum".

E porquê? "Pela inteligência que António Costa teve em 2014. Quando José Sócrates foi detido, Costa fez algo que acho que foi inteligente: isolar José Sócrates. Foi uma espécie de cordão sanitário em redor de José Sócrates".

Já a opinião pública "está completamente baralhada". E é aqui que o social-democrata retomou o tema do abalo na Justiça: "Uma abalo na imagem da Justiça, na confiança das pessoas na Justiça [...] Quando o cidadão não entende as decisões, fica descrente e fica desconfiado". 

"Há algumas mensagens que saem desta decisão do juiz Ivo Rosa que são mensagens muito perigosas e muito preocupantes", afirmou Marques Mendes, destacando que passa para o exterior uma ideia de "impunidade", de que os "poderosos se safam sempre". Além disso, "o juiz destruiu uma acusação que ainda por cima tinha um grande respaldo dos tribunais superiores". 

Mas há ainda uma "terceira mensagem perigosíssima" no entender do comentador: "Com os critérios do juiz Ivo Rosa, não vale a pena acusar ninguém de corrupção porque ninguém vai acusado, nem vai a julgamento, nem ninguém é condenado"

"O juiz ainda disse: 'É corrupto'. Mas, logo a seguir: 'Mas não vai a julgamento'. Isto parece uma rábula humorística de Ricardo Araújo Pereira. É corrupto? É. Vai a julgamento? Não. Mas houve corrupção? Houve. Então, vamos ter julgamento? Não", ironizou. 

Questionado por Clara de Sousa sobre se há ingenuidade por parte de Ivo Rosa, Marques Mendes foi taxativo: "Há uma santa ingenuidade do juiz nas provas. [...] Este juiz ou é ingénuo, ou faz-se de ingénuo, ou anda noutro mundo. Em qualquer das três hipóteses é muito grave, porque este homem é um perigo à solta".

De recordar que José Sócrates, inicialmente acusado de 31 ilícitos, vai a julgamento por três crimes de branqueamento de capitais e três de falsificação de documentos, os mesmos pelos quais Carlos Santos Silva está pronunciado.

Dos 28 arguidos do processo, foram pronunciados apenas cinco, tendo sido ilibados, entre outros, Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, o empresário Helder Bataglia e o ex-administrador do Grupo Lena Joaquim Barroca.

Dos 189 crimes constantes na acusação, só 17 vão a julgamento, mas o procurador Rosário Teixeira, responsável pelo inquérito, já anunciou que vai apresentar recurso da decisão do juiz para o Tribunal da Relação de Lisboa.

Leia Também: Quem vai a julgamento e por que crimes? As decisões da Operação Marquês

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório