Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 26º

Dez mil pessoas retiradas de Kharkiv devido a ataques militares russos

Cerca de dez mil pessoas foram retiradas da região de Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, após uma série de ataques das forças russas desencadeados na última semana, comunicou o governador da região.

Dez mil pessoas retiradas de Kharkiv devido a ataques militares russos
Notícias ao Minuto

09:16 - 18/05/24 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

"No total, 9.907 pessoas foram retiradas", disse o governador Oleg Synegubov, citado pela agência AFP, mais de uma semana depois do início da ofensiva russa.

O Presidente ucraniano já alertou que o ataque russo contra Kharkiv, no nordeste do país, poderá fazer parte de uma ofensiva mais vasta.

Volodymyr Zelensky já havia reconhecido que a situação em Kharkiv é muito complicada, mas frisou que Kyiv não pode perder a cidade para a Rússia.

Zelensky visitou a região na quinta-feira, depois de ter anulado compromissos no estrangeiro, incluindo visitas a Espanha e Portugal.

Na sexta-feira, a Rússia reivindicou avanços na região de Kharkiv, onde conduz uma ofensiva para criar uma zona tampão que permita evitar ataques de Kyiv em território russo.

Segundo estimativas do Instituto para o Estudo da Guerra (ISW), com sede em Washington, as forças russas terão avançado oito quilómetros em território ucraniano após uma semana de ofensiva na região de Kharkiv.

O objetivo de criar uma zona de segurança junto à fronteira da Rússia com a Ucrânia foi confirmado na sexta-feira pelo Presidente russo, Vladimir Putin, durante uma visita à China.

Putin descreveu a ofensiva no nordeste da Ucrânia como uma resposta aos ataques ucranianos em território russo.

"Eu tinha dito publicamente que, se isto continuasse [os ataques ucranianos], seríamos obrigados a criar uma zona de segurança, uma zona sanitária. É isso que estamos a fazer", declarou, citado pela agência francesa AFP.

Putin disse também que, para já, a Rússia não tinha planos para tomar Kharkiv.

Kharkiv tinha mais de 1,4 milhões de habitantes antes da guerra desencadeada com a invasão russa de fevereiro de 2022, que já causou um número indeterminado de mortes em ambos os países.

Leia Também: Intensificação de combates em Kharkiv agrava impacto humanitário, diz ONU

Recomendados para si

;
Campo obrigatório