Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Números a subir: Mais de 40 casos de sarampo confirmados e 117 suspeitos

Informação foi revelada pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Números a subir: Mais de 40 casos de sarampo confirmados e 117 suspeitos

A diretora-geral da Direção-Geral da Saúde atualizou, na manhã desta segunda-feira, a informação relativa ao surto de sarampo que está a afetar Portugal.

Em declarações à RTP, Graça Freitas revelou que são mais de 40 os casos confirmados de sarampo no país, tendo já sido registados 117 casos suspeitos.

Já ontem, a responsável havia dado uma entrevista à SIC na qual negava a veracidade da notícia que indicava que já seriam mais de 250 os casos suspeitos.

Graça Freitas garantia ainda que todos as pessoas infetadas com o vírus e todas as que se encontram sob suspeita de o ter contraído são adultos.

Recorde-se que a atualização feita ontem apontava para 36 casos confirmados e 87 suspeitos, sendo que a maioria apresenta ligações ao Hospital de Santo António, no Porto, a unidade que está no centro do surto.

No comunicado publicado ao final do dia de ontem na página da DGS lia-se que “dos 87 casos reportados, 36 foram confirmados laboratorialmente pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e 25 foram infirmados [não se confirmaram]; os restantes 26 casos aguardam resultado laboratorial".

Terceiro surto no espaço de um ano

Saliente-se que a DGS recomenda que as pessoas verifiquem os boletins de vacinas e que, caso seja necessário, se vacinem contra o sarampo, recordando tratar-se de "uma das doenças infeciosas mais contagiosas podendo provocar doença grave, principalmente em pessoas não vacinadas".

No caso de pessoas vacinadas, "a doença pode, eventualmente, surgir, mas com um quadro clínico mais ligeiro e menos contagioso", enquanto as pessoas que já tiveram sarampo "estão imunizadas e não voltarão a ter".

A DGS aconselha ainda a "quem esteve em contacto com um caso suspeito de sarampo e tem dúvidas" que ligue para a Linha Saúde 24 (número 808 24 24 24).

Menos de dois anos depois de Portugal ser reconhecido oficialmente como estando livre de sarampo, o país depara-se com o terceiro surto da doença no espaço de um ano, depois de dois surtos simultâneos em 2017, que infetaram quase 30 pessoas e levaram à morte de uma jovem de 17 anos.

O sarampo é uma doença altamente contagiosa causada por um vírus e é das infeções virais mais contagiosas.

Manifesta-se pelo aparecimento de pequenos pontos brancos na mucosa oral cerca de um ou dois dias antes de surgirem erupções cutâneas, que inicialmente surgem no rosto.

A doença tem habitualmente uma evolução benigna, mas pode desencadear complicações como otite média, pneumonia, convulsões febris e encefalites. Pode ser grave e até levar à morte.

A vacinação é a principal medida de proteção contra o sarampo e neste caso até é gratuita e está incluída no Programa Nacional de Vacinação (PNV).

Segundo os dados de 2017, mais de 87% das pessoas que contraíram sarampo não estavam vacinadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório