Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2018
Tempo
23º
MIN 22º MÁX 25º

Edição

Portugueses querem impor "a primeira 'Phygital Concept' em Paris

Os empresários Carlos Sereno e Luís Filipe Neto ultimam os preparativos para a abertura de uma loja que descrevem como "a primeira Phygital Concept em Paris e no mundo", cujo "ADN" é o conceito "phygital", mistura entre físico e digital.

Portugueses querem impor "a primeira 'Phygital Concept' em Paris
Notícias ao Minuto

11:45 - 20/01/18 por Lusa

Economia Empresários

O "showroom", que vai ser inaugurado a 08 de fevereiro, vai reunir "mais de 80 marcas de luxo, 'premium' luxo e moda 100% portuguesas", numa loja com um "design moderno e futurista", que tem por objetivo "oferecer uma experiência cultural única".

"É um showroom revolucionário que é inédito mundialmente, com uma nova proposta de experiência ao cliente de retalho, a que chamamos de 'phygital concept': é uma mistura de físico e digital e vai ser mesmo uma das nossas entidades em termos de ADN da marca", afirmou o lusodescendente Carlos Sereno, assegurando que quer ter "a loja mais 'hype' de Paris", no número 24 da rue du Temple, "no centro do bairro mais 'trendy' e 'arty'" da capital francesa, "que é o Marais", onde passam anualmente "mais de 32 milhões de visitantes".

O "phygital concept" vai cruzar o espaço físico com o 'e-comércio': a loja não vai ter preços visíveis nem caixas registadoras, porque os produtos vão estar identificados com códigos QR com cinco cores correspondentes a uma gama de preços, e será o cliente a digitalizar esse código no seu 'smartphone'.

A compra poderá ser finalizada no telemóvel, "a qualquer hora e em qualquer lugar", ou na própria loja com a ajuda de "conselheiros" munidos de um 'smartphone', todos lusófonos e vestidos com um macacão alta-costura assinado pelo 'designer' de moda Luís Carvalho.

"A ideia é propor um percurso 'seamless', ou seja, minimizar ao máximo as interações do cliente até à compra. Por exemplo, num 'site', o cliente tem a identificação, o cesto das compras, depois paga. Nós queremos diminuir todas estas etapas e fazer com que o cliente só tenha de fazer o 'scanner' do produto, pôr no cesto, comprar e ir embora", descreveu Joana Pacheco, diretora-executiva da eNeNe.

A loja, com 120 metros quadrados, vai ter diferentes espaços dedicados à tecnologia, à música, à joalharia, às multimarcas e aos criadores portugueses de moda, como Luís Buchinho, Anabela Baldaque, Story Tailors e Luís Carvalho.

Também foi feita uma parceria com a Vista Alegre, que cedeu duas peças exclusivas da coleção de 2018 e "que só estarão disponíveis e só podem ser compradas na Phygital Concept", a lâmpada "Lisbon Titles" e um prato "calendário 2018".

A loja, apadrinhada pelo realizador de "A Gaiola Dourada", o lusodescendente Ruben Alves, pretende ser o pontapé de saída da internacionalização da marca eNeNe - Novos Navegadores, fundada por Carlos Sereno e Luís Filipe Neto, sendo o objetivo abrir lojas na Ásia, África do Sul, Bogotá e Nova Iorque, nos próximos anos.

Para Carlos Sereno, que nasceu em Paris, o objetivo é valorizar o "made in Portugal" e "polir o diamante" da produção portuguesa para "vender em nome dos portugueses", pelo que "tudo o que vai estar na loja vai ter a etiqueta da pessoa que produziu".

"É importante valorizar as pessoas que estão lá em Portugal. Portugal sem os seus fornecedores não é nada. Em todos os setores, seja a música, gastronomia, livraria, vamos poder ajudar as pessoas a estar presentes, a fazer a promoção dos produtos na nossa loja como se fôssemos um cantinho de Portugal aqui em Paris", continuou o arquiteto e empresário.

Também Luís Filipe Neto sublinhou que a loja dos Novos Navegadores, no bairro onde estão marcas como Dior, John Galliano, Gucci, Chanel, Fendi ou Karl Lagerfeld, quer ser uma vitrina da produção portuguesa para reparar uma injustiça que constatou quando chegou a Paris há 14 anos.

"Quando cheguei cá a Paris, foi com grande surpresa que vi muitas marcas - não portuguesas - como Christian Dior, Louis Vuitton, Chanel e companhia, em que a produção era quase toda feita em Portugal", recordou o português de 38 anos, apontando que os lucros da mão-de-obra portuguesa iam para essas marcas internacionais.

Com um nome que remete para as conquistas das Grandes Descobertas, os Novos Navegadores querem abrir "uma nova época" na história do comércio a retalho, e dar "uma loja revolucionária aos talentos portugueses", concluiu Joana Pacheco.

A inauguração da loja, a 08 de fevereiro, pelas 18:00 locais, vai contar com uma participação "muito especial" do português DJ Vibe, padrinho do setor música da eNeNe.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.