Ancelotti perdeu a paciência no intervalo do Eintracht-Bayern

Mats Hummels admite que o italiano foi tudo menos simpático no balneário.

© Reuters
Desporto Mats Hummels

Habituado a dominar na Alemanha e também na Europa, Carlo Ancelotti vê-se ‘sob brasas’ no seguimento de três jogos consecutivos sem vitórias.

PUB

O último, frente ao Eintracht Frankfurt, foi a gota de água para o técnico. Ao intervalo o Bayern Munique já empatava a uma bola – o jogo acabou 1-1 – e, segundo Mats Hummels, foi aí que o italiano perdeu a paciência.

“Ancelotti é um tipo simpático, mas nem sempre. Não estava feliz em Frankfurt e e deixou-o bastante claro”, começou por dizer, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o PSV, acrescentando que o treinador “gritou bastante”.

“Nós só conseguimos admitir que merecíamos uma repreensão. Queremos dar a volta à situação. Já respondemos nos treinos. Discutimos alguns problemas táticos e também falámos da nossa atitude e percebemos que há espaço para melhorar. Queremos ter sucesso, mas só o iremos conseguir se dermos o nosso máximo”, concluiu.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS