BCP perde ganhos de 2014 com desvalorização das ações

As ações do BCP sofreram hoje uma quebra de 10% no seu valor, depois da ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, ter colocado a hipótese de rejeitar uma medida que pretendia transformar os ativos por impostos diferidos em créditos fiscais.

DR
Economia Banca 17:55 - 22/01/14

As ações do BCP encerraram hoje com uma queda de 10%, revela o Jornal de Negócios. As ações do banco desvalorizaram depois de o Ministério das Finanças ter anunciado a possibilidade de rejeitar uma medida contabilística que traria maior solidez aos rácios de solvabilidade da banca.

PUB

Com essa decisão, o BCP anulou praticamente toda a valorização que registou desde o início do ano. As ações da instituição financeira liderada por Nuno Amado caíram 10,30% estando agora com um valor de 16,8 cêntimos. Recorde-se que as ações da instituição bancária terminaram o ano de 2013 a valer 16,64 cêntimos.

O BCP não foi o único banco com ações desvalorizadas. O BES recuou 5,08% para os 1,176 euros e o BPI terminou o dia com uma desvalorização de 4,15%, enquanto o Banif acabou o dia a perder 7,56%.

A banca foi a principal responsável pela desvalorização de 3,31% do PSI-20.  A medida proposta pelos bancos sugeria transformar os ativos por impostos diferidos em créditos fiscais. A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, defende, no entanto, que o défice público aumentaria 6.600 milhões de euros se os impostos diferidos fossem transformados em créditos fiscais. A medida foi aprovada na Espanha e em Itália, mas corre o perigo de não ser aprovada em Portugal.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS