Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 14º

Edição

Novos detidos, incluindo ex-líder da Juve Leo, suspeitos de terrorismo

Quatro pessoas, entre elas o ex-líder da Juve Leo Fernando Mendes, foram detidas na noite de quarta-feira por suspeitas de comparticipação na invasão e agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting na Academia de Alcochete em maio, anunciou a Procuradoria Distrital de Lisboa (PGDL).

Novos detidos, incluindo ex-líder da Juve Leo, suspeitos de terrorismo
Notícias ao Minuto

11:03 - 07/06/18 por Lusa

País PGDL

De acordo com a PGDL, no decurso das investigações, os quatro detidos foram constituídos arguidos "por existirem fortes indícios de comparticipação" na invasão e agressões ocorridas na Academia do Sporting Clube de Portugal, a 15 de maio.

Na nota que publicou na sua página da Internet, a PDGL diz que os factos em causa são "suscetíveis de integrar a prática dos crimes de introdução de lugar vedado ao público, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, sequestro, dano com violência, detenção de arma proibida agravada, incêndio florestal, resistência e coação sobre funcionário e terrorismo".

Segundo fonte policial, os quatro detidos são o ex-líder da Juve Leo (Juventude Leonina) Fernando Mendes e o condutor e ocupantes da viatura que no dia das agressões entrou nas instalações da Academia do Sporting em Alcochete e retirou alguns dos alegados agressores.

Foram ainda emitidos quatro mandados de busca domiciliária e um de não domiciliária, que, segundo fonte policial, abrangeram as residências dos detidos e a sede da Juve Leo.

Os quatro detidos serão presentes ao juiz de instrução criminal do Barreiro para aplicação de medida de coação adequada.

A investigação prossegue e é dirigida pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa/sede, com a coadjuvação da PSP e da GNR-Unidade de Investigação.

No dia 15 de maio, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na Academia do clube por um grupo de cerca de 40 alegados adeptos encapuzados, que agrediram técnicos, jogadores e 'staff'.

Na altura a GNR deteve 23 dos atacantes, que acabaram por ficar em prisão preventiva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório