Tony Pulis condenado a indemnizar Crystal Palace em 3,4 milhões

O treinador do West Bromwich Albion, Tony Pulis, foi hoje condenado por um tribunal londrino a indemnizar em 3,7 milhões de libras (cerca de 3,4 milhões de euros) o Crystal Palace, clube que treinou na temporada 2013/2014.

© DR
Mundo Treinador

Em causa está o incumprimento por parte de Pulis de um dos objetivos a que se tinha vinculado contratualmente com o Crystal Palace, nomeadamente a manutenção do clube na 'Premier League' em 2014 e a sua própria permanência no comando técnico até 31 de agosto de 2014.

PUB

Sob o comando de Tony Pulis, o Crystal Palace acabou por permanecer na divisão principal do futebol inglês (era 20.° e último quando assumiu funções, em novembro de 2013).

Mas o técnico acabaria por deixar o clube prematuramente, a 14 de agosto, dois dias depois de ter recebido dois milhões de libras (2,4 milhões de euros) do clube londrino como prémio pelo cumprimento dos dois objetivos.

O Crystal Palace alega que Pulis enganou o clube, persuadindo os seus responsáveis a adiantar-lhe o pagamento do prémio invocando urgência, mas reiterando fidelidade à formação londrina.

Na sua sentença, o tribunal londrino considerou que Pulis incorreu em "falsas representações", não tendo sido provada a razão invocada pelo técnico para o pagamento antecipado do prémio.

A salvação do Crystal Palace da despromoção valeu a Pulis o prémio de treinador do ano da liga inglesa em 2014.

Pulis foi anunciado como novo treinador do West Bromwich Albion a 01 de janeiro de 2015.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS