Meteorologia

  • 15 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 22º

Edição

AO MINUTO: 50 óbitos? Só em novembro, N.º de internados mais baixo do ano

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: 50 óbitos? Só em novembro, N.º de internados mais baixo do ano

O Presidente da República termina esta quarta-feira mais uma ronda de audiências com os partidos políticos sobre a renovação do Estado de Emergência para conter a Covid-19. Marcelo Rebelo de Sousa vai ouvir, em videoconferências, o BE, PSD e PS - um dia depois das audiências com a IL, Chega, PEV, PAN, CDS-PP e PCP - e à noite enviará mais um projeto de decreto para renovar o Estado de Emergência à Assembleia da República. O atual período termina às 23h59 da próxima segunda-feira, 1 de março.

Os dados mais recentes, emitidos pela Direção-Geral da Saúde (DGS), dão conta de 1.032 novos casos de Covid-19 e 63 mortes. Portugal totaliza 799.106 contágios e 16.086 óbitos. O número acumulado de recuperados é de quase 706 mil, pelo que os casos ativos mantêm a tendência de descida e fixam-se agora em 77.044.Já a nível mundial, morreram mais de 2,4 milhões de pessoas e mais de 112 milhões foram infetadas.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

15h45 - Este registo fica por aqui, mas pode continuar a acompanhar-nos através deste link.

15h40 - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, saudou hoje a cooperação internacional para que haja "vacinas para todos" contra a Covid-19, congratulando-se com a entrega do primeiro lote ao Gana através da iniciativa Covax. Numa nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado defende "o acesso das populações de todo o mundo às vacinas" e aproveita para deixar uma referência sobre o processo europeu de vacinação.

15h10 - O secretário-geral da Juventude Socialista (JS), Miguel Costa Matos, defende que os estudantes em estágio clínico devem ser integrados nos grupos prioritários para a vacinação contra a Covid-19, alegando que trabalham com um elevado grau de risco. Esta posição, segundo a JS, foi transmitida pelo deputado do PS Miguel Costa Matos no parlamento, durante uma audição ao Fórum Nacional de Estudantes de Saúde e ao Conselho Nacional de Juventude, que foi requerida pela bancada socialista no âmbito da Comissão Parlamentar de Saúde.

15h04 - A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) considerou hoje que as medidas de segurança sanitária aplicadas no início do ano letivo são insuficientes para o regresso às aulas presenciais, exigindo participar na definição de novas orientações. Em comunicado, a estrutura sindical sublinha que além do calendário do regresso às escolas, o Governo deve preocupar-se sobretudo em assegurar as condições de segurança contra a covid-19 e para a Fenprof as medidas implementadas noinício do ano letivo já não chegam.

14h57 - A vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a Covid-19 foi considerada eficaz pela Agência Americana dos Medicamentos, segundo documentos divulgados dois dias antes da reunião do comité consultivo para examinar a utilização de emergência nos EUA.

14h56 - O Egito, o país mais populoso do Médio Oriente, registou a vacina russa contra a covid-19 Sputnik V, anunciaram hoje as autoridades da Rússia. Com esta decisão, o Egito tornou-se o 35.º país a autorizar o uso da vacina russa contra o novo coronavírus.

14h43 - A vacina contra a Covid-19 começa a ser administrada em Évora, na quinta-feira, a pessoas com 80 e mais anos e acima dos 50 com doenças associadas, abrangendo inicialmente 1.800 dos 9.000 utentes identificados no concelho.

14h34 - A zona piscatória de Rabo de Peixe sente-se "discriminada" por a redefinição da única cerca sanitária em vigor nos Açores não abranger toda a freguesia e os habitantes lamentam estarem a ser "tratados como cães".

14h15 - Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 50 mortos e 1.480 novos casos de Covid-19, informou a Direção-Geral da Saúde. O número de óbitos reportado hoje é o baixo desde 8 de novembro do ano passado, dia em que foram contabilizados 48 vítimas mortais, em 24 horas.

Na tendência que tem vindo a ser esta semana, o número de internamentos também desceu esta quarta-feira, sendo que não havia tão poucas pessoas hospitalizadas devido à Covid-19 no país desde 25 de dezembro do ano passado, quando foram registados 2.754 em enfermaria. Neste momento, no total, há 2.767 pessoas internadas, menos 245 do que ontem, sendo que destas 567 em Unidades de Cuidados Intensivos, menos 30 do que na véspera.

14h11 - Vários coordenadores dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) do Centro já foram ouvidos pela Polícia Judiciária no âmbito da investigação às alegadas irregularidades na vacinação contra a Covid-19, disse hoje uma fonte ligada ao processo à agência Lusa.

Entretanto, a mesma fonte referiu, que também a presidente do conselho diretivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, Rosa Reis Marques, foi notificada ao abrigo das mesmas investigações, "mas ainda não há data marcada" para a responsável comparecer na sede da Diretoria do Centro da PJ, em Coimbra.

14h07 - Os líderes da União Europeia celebram na quinta-feira mais uma videoconferência consagrada ao combate à pandemia da Covid-19, tendo desta feita como principal preocupação a aceleração do processo de vacinação e o aumento das capacidades de produção de vacinas.

14h02 - O ministro do Planeamento indicou hoje em Lisboa, que no âmbito do programa Apoiar, destinado aos setores mais afetados pela pandemia, já foram aprovados apoios na ordem dos 560 milhões de euros, 440 milhões de euros dos quais pagos.

13h58 - Israel é o país onde já foram administradas mais vacinas contra a Covid-19, tendo sido dadas 88.77 doses por cada 100 habitantes, num mundo onde a média se fica pelas 2,77 doses por cada 100 pessoas.

13h55 - O coordenador da 'task force' responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19 manifestou hoje a sua abertura para a elaboração de um novo plano, fruto das alterações na disponibilidade de vacinas ao longo dos próximos meses. "Temos de estar abertos a que se tenha de fazer um novo plano, porque o dinamismo da situação a isso obriga. Tenho a abertura para isso, mas também não podemos fazer permanentemente um novo plano quando muda a disponibilidade de vacinas. Tem de ser um plano dinâmico e adaptativo à mudança", afirmou o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, numa audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República.

13h24 - De uma lista inicial de 56 nomes, foram vacinados "menos de 30" contra a Covid-19, entre os quais o presidente da Assembleia da República e a "vice" Edite Estrela. O número foi revelado pela porta-voz da conferência de líderes, a deputada socialista Maria da Luz Rosinha, ao anunciar que a vice-presidente da Assembleia da República e deputada do PS Edite Estrela irá coordenar o grupo de trabalho do parlamento para a vacinação. "Neste momento, os deputados que deveriam ser vacinados prioritariamente já o foram. O grupo de trabalho vai agora apurar se mais deputados pretendem ser vacinados e, também, estabelecer um quadro de vacinação em relação aos funcionários", adiantou ainda.

13h14 - Os Açores registaram nas últimas 24 horas dois novos casos de covid-19, ambos em São Miguel, e há ainda a assinalar oito recuperações na região, que tem hoje 56 casos positivos ativos, informa a Autoridade de Saúde Regional. Ambos os casos, segundo a Autoridade de Saúde dos Açores, ocorreram "em contexto de transmissão comunitária".A região tem agora 56 casos positivos ativos, sendo 46 em São Miguel, sete no Pico, dois na Terceira e um no Faial.Desde o início da pandemia foram registados 3.835 casos positivos nos Açores, recuperaram 3.645 doentes e 29 morreram.

13h07 - Milhares de enfermeiros dos centros de saúde podem ser desviados para centros de vacinação rápida contra a Covid-19 a partir de abril, revelou hoje o coordenador da 'task force' responsável pelo plano de vacinação. Numa audição na Comissão de Saúde da Assembleia da República, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo reconheceu a pressão sobre os centros de saúde, fruto do "conjunto elevado de funções" que estão a realizar, explicando que os cálculos de utilização de 30% destes enfermeiros - cerca de 4.800 profissionais - permite uma capacidade máxima de 70 mil vacinas por dia, ainda que sob pressão.

12h44 - A Hungria começou hoje a imunizar os seus cidadãos com a vacina chinesa contra a Covid-19 do laboratório Sinopharm, tornando-se o primeiro país da União Europeia (UE) a administrar este medicamento, tal como aconteceu com a vacina russa. "Hoje, estamos a começar a vacinação com lotes chineses [da vacina do laboratório Sinopharm]", disse o primeiro-ministro húngaro.

12h36 - A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 2.486.116 mortos em todo o mundo desde que, no final de 2019, foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Press. Mais de 112.079.230 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, segundo o balanço, feito às 11h00 TMG (mesma hora em Lisboa) de hoje com base em fontes oficiais. Até hoje, pelo menos 67.803.500 pessoas foram consideradas curadas

12h34 - O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, esclareceu hoje, em Lisboa, que os apoios de emergência, para mitigar o impacto da pandemia, não podem ser avançados no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), destinado a concretizar reformas. "A questão dos apoios de emergência tem uma relevância muito grande, mas tem que ser tratada na sede adequada. Não cabe num PRR e não é só pela questão regulamentar", disse Nelson de Souza, em resposta aos deputados, numa audição parlamentar na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

12h25 - A Linha de Apoio Psicológico da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N), criada durante a primeira vaga da pandemia, atendeu em 10 meses cerca de 7.850 chamadas, a maioria com queixas de ansiedade, depressão e perturbação do sono.

12h19 -A Dinamarca pretende levantar algumas das restrições em vigor no país como forma de combater a pandemia, começando pelo comércio e por algumas escolas já em março. O primeiro-ministro dinamarquês chamou à tão aguardada decisão um "risco calculado", segundo a Reuters. O governo pretende assim reabrir lojas com menos de 5 mil metros quadrados e as atividades de lazer poderão ser retomadas com um limite máximo de 25 pessoas. As escolas, em algumas partes do país, também terão permissão para reabrir, mas será exigido aos alunos que sejam testados duas vezes por semana.

11h55 - Portugal vai destinar um milhão de vacinas contra a Covid-19 aos PALOP e a Timor-Leste que deverão começar a chegar aos países no segundo semestre de 2021, anunciou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros. "Em números redondos, significa assegurar um milhão de vacinas visto que a nossa compra global é na ordem dos 20 milhões de doses", concretizou Augusto Santos Silva, depois de, na terça-feira, o primeiro-ministro, António Costa, ter anunciado que Portugal redirecionaria 5% das sua vacinas contra a Covid-19 para os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.

11h26 - O coordenador do plano de vacinação contra a Covid-19 defendeu hoje o adiamento da toma da segunda dose para permitir a vacinação de mais 200 mil pessoas até ao fim de março. "Está a ser estudado, a meu pedido, pela Direção-Geral da Saúde e pelo Infarmed, se podemos alargar este período por duas semanas, de forma a conseguirmos antecipar a vacinação a cerca de 200 mil pessoas. É muito importante pelos 70% da proteção que pode dar. Reforçar a vacinação uma ou duas semanas mais tarde praticamente não vai fazer grande variação no processo de defesa da pessoa que já foi vacinada com a primeira dose", admitiu o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.

11h17 - Em resposta às perguntas dos deputados, Gouveia e Melo começou por dizer que relativamente às prioridades definidas pela DGS "têm determinados objetivos", que são três: "salvar vidas, ganhar resiliência na resposta do Estado à pandemia e o terceiro é libertar a economia e a sociedade do vírus". Para o coordenador da task-force todas estas prioridades estão relacionadas com esses objetivos. "Olho mais para os objetivos do que para as fases e para as sub-fases, porque os objetivos é o que nos deve orientar", continuou, acrescentando que "a concentração de esforço vai para salvar vidas".

Sobre o processo de negociação das vacinas, o vice-almirante referiu que é um "processo macro-europeu" e sublinha que não faz parte das suas funções discutir como está a ser feito o processo. "O que eu tenho como missão é, perante as vacinas que chegam ao território nacional, não as deixar armazenadas a perder oportunidade de salvar vidas", frisou.

11h12 - Entre março e dezembro de 2020 verificou-se em Portugal uma redução homóloga de 14,3% no valor da faturação, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Destacam-se, "com valores superiores à média nacional, o Algarve (-27,4%), a Região Autónoma da Madeira (-21,6%) e a Área Metropolitana de Lisboa (-18,2%)", pode ler-se no relatório do INE.

10h50 - O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo está a ser ouvido no Parlamento sobre vacinação contra a Covid-19. O coordenador da task force da vacinação contra a Covid-19, está a ser ouvido numa Comissão de Saúde na Assembleia da República, a pedido do PSD. Pode acompanhar em direto neste link.

10h27 - O atraso na distribuição de vacinas na União Europeia não compromete o "objetivo" da vacinação contra a Covid-19, nem irá afetar a cooperação bilateral, sendo que Portugal tem disponibilidade de entregar 5% das vacinas aos PALOP e a Timor. "Objetivo não está comprometido, o timing é ajustado, quer para efeitos aplicação interna, quer de cooperação internacional", referiu, esta quarta-feira, Augusto Santos Silva quando questionado aos atrasos das entregas de vacinas contra a Covid-19.

09h50 - África regista 3.844.799 casos do novo coronavírus e 102.097 mortes associadas à Covid-19, segundo os dados oficiais mais recentes da pandemia na região. De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), sediado em Adis Abeba, Etiópia, o número de recuperados nos 55 Estados-membros da organização é agora de 3.408.755.

09h34 - A GNR está a vigiar diariamente as doze fronteiras secundárias existentes no distrito da Guarda, ao longo de 100 quilómetros, que permanecem fechadas no âmbito das medidas do Governo para combate à pandemia da Covid-19. Com a reposição do controlo de pessoas nas fronteiras, como aconteceu em março de 2020, a circulação entre os dois países está limitada, em pontos de passagem autorizados, a transporte de mercadorias, trabalho, e veículos de emergência e socorro e serviço de urgência.

09h16 - Desconfinamento? Para já não. O Conselho de Ministros não vai aligeirar as regras do confinamento, quando o decreto de execução do próximo Estado de Emergência - que entra em vigor a 2 de março - for aprovado esta quinta-feira, dia em que também é votado na Assembleia da República. Quem o diz é o Público, que garante ainda que não está previsto que o Governo venha a divulgar amanhã o plano de desconfinamento gradual, nem quando terá início. Segundo o jornal, depois da reunião no Infarmed, na segunda-feira, a conclusão é de que os números da Covid-19 em Portugal não permitem ainda o desconfinamento, nem o permitirão a curto prazo.

09h10 - O Gana deve receber hoje o primeiro lote de vacinas contra o SARS CoV-2, a nível mundial, financiado pelo Covax, organismo liderado pela Organização Mundial da Saúde e que visa fornecer os países mais desfavorecidos. "O Gana deve receber 600 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxfordfabricada pelo InstitutoSerum, da Índia. Estas vacinas foram expedidas pela Unicef de Mumbai para Acra e fazem parte do primeiro lote de vacinas contra o Covid-19 destinadas a vários países" mais desfavorecidos, refere um comunicado conjunto da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Unicef.

09h06 - O Fundo de Solidariedade com a Cultura apoiou cerca de 1.600 profissionais com mais de 1,2 milhões de euros, nas duas fases de candidaturas, que decorreram no último trimestre de 2020, anunciou hoje a SCML. A criação do Fundo de Solidariedade com a Cultura, para apoiar os profissionais da cultura, artistas e técnicos que ficaram sem trabalho por causa da Covid-19, foi anunciada em abril de 2020 pela GDA - Gestão dos Direitos dos Artistas, juntamente com a Audiogest.

08h50 - Ontem foi conhecido o segundo relatório de vacinação divulgado pela Direção-Geral da Saúde, com quase 250 mil pessoas com a "vacinação completa". A Direção-Geral da Saúde (DGS) revelou os dados correspondentes ao período entre 27 de dezembro e 21 de fevereiro e a região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) foi a região do país com mais pessoas vacinadas (221.815), ultrapassando o Norte que, na semana passada, estava à frente. O relatório indica ainda que, até ao dia 21, foram vacinadas 433.475 pessoas com a primeira dose e 248.708 com a vacinação completa e numa publicação feita no Twitter do Governo ontem verifica-se que os números já subiram. Saiba mais aqui.

08h14 - A AstraZeneca anunciou que poderá fabricar na União Europeia apenas metade das doses que deve fornecer à UE no segundo semestre do ano e que produziria o restante das doses prometidas aos europeus noutros lugares. A gigante farmacêutica "está a trabalhar para aumentar a produtividade na sua cadeia de abastecimento na UE" e usará "a sua capacidade global para garantir a entrega de 180 milhões de doses à UE no segundo semestre do ano", disse à AFP um porta-voz do grupo sueco. "Cerca de metade do volume esperado deve vir da cadeia de abastecimento da UE" e o resto virá da rede internacional da empresa, afirmou o porta-voz.

07h47 - A Alemanha regista, esta quarta-feira, mais 8.007 casos de Covid-19 e 422 mortos, nas últimas 24 horas. No total, o país contabiliza já 2.402.818 casos de infeção pelo novo coronavírus e 68.740 vítimas mortais da doença, segundo dados atualizados do Instituto Robert Koch.

07h39 - A Comissão de Saúde da China anunciou hoje que foram diagnosticados 12 casos de Covid-19, nas últimas 24 horas, todos oriundos do exterior. A Comissão de Saúde chinesa indicou que, até à meia-noite (16h00 de terça-feira em Lisboa), o número total de infetados ativos na China continental se fixou em 370, entre os quais um em estado grave. Desde o início da pandemia, 89.864 pessoas ficaram infetadas na China, tendo morrido 4.636 doentes.

07h34 - Apoios à retoma e lay-off são pagos hoje a 61 mil empresas num valor global de 135 milhões de euros. No caso do lay-off, serão pagos apoios a 45,8 mil empresas com 219 mil trabalhadores, no valor de 88 milhões de euros. Já pelo apoio à retoma progressiva estão abrangidas 15,4 mil empresas, com 115 mil trabalhadores, no montante de 47 milhões de euros.

07h27 - Mapa da Covid em Portugal tem cada vez menos 'vermelho'. O mapa de incidência da Covid-19 nos últimos 14 dias revela que o número de novos casos continua a aliviar. Os dados mais recentes, atualizados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) no início da semana, mostram que já só há 15 concelhos em risco extremo. Os sinais são positivos, mas o Governo afasta, para já, falar em desconfinamento, justificando com a situação que ainda se vive nos hospitais. Confira os mapas sobre a situação atual.

Notícias ao Minuto Situação atual em Portugal continental © DGS

07h23 - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, termina hoje mais uma ronda de audiências com os partidos políticos sobre a renovação do estado de emergência para conter a pandemia da Covid-19. O chefe de Estado vai ouvir, por videoconferências, o BE, PSD e PS, um dia depois das audiências com a IL, Chega, PEV, PAN, CDS-PP e PCP, e à noite enviará mais um projeto de decreto para renovar o estado de emergência à Assembleia da República. O atual período termina às 23:59 da próxima segunda-feira, 01 de março.

07h20 - Os Estados Unidos registaram 2.306 mortos causados pela Covid-19 nas últimas 24 horas, e 70.691 casos, indicou na terça-feira a contagem independente da Universidade norte-americana Johns Hopkins. Desde o início da pandemia, o país acumulou 502.482 óbitos e 28.256.160 casos da doença.Os Estados Unidos são o país com mais mortes devido à Covid-19 e também com mais casos de infeção.

07h14 - O governo israelita anunciou hoje um recolher obrigatório de 3 dias durante as festividades do Purim, para evitar o contágio de Covid-19, apesar de cerca de metade da população do país estar já vacinada com pelo menos uma dose. Em comunicado conjunto, o gabinete do primeiro-ministro e o Ministério da Saúde israelitas informam hoje que o recolher obrigatório entre as 18:30 e 5:00 estará em vigor de quinta-feira até este sábado.

07h11 - O México registou 1.273 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, acumulando agora 181.809 óbitos desde o início da pandemia, disseram na terça-feira as autoridades mexicanas. De acordo com a Secretaria de Saúde mexicana, que não avançou o número de contágios nas últimas 24 horas, o país contou 2.247.852 casos desde o início da pandemia. É o terceiro país do mundo com mais mortes provocadas pelo novo coronavírus.

07h03 - A Índia registou 104 mortes por Covid-19 e 13.742 casos nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Ministério da Saúde indiano. Desde o início da pandemia, a Índia contabilizou mais de 11 milhões de casos de Covid-19 (11.030.176), mantendo-se como o segundo com mais infeções, atrás dos Estados Unidos, que no último balanço contavam com mais de 28,2 milhões.

07h00 - Iniciamos um novo registo de acompanhamento da pandemia. Pode recordar o anterior aqui.

Leia Também: AO MINUTO: Quase 250 mil pessoas receberam 2.ª dose

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório