Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Sondagens apontam para vitória inesperada de trabalhistas na Holanda

As sondagens à boca das urnas apontam para uma inesperada vitória dos Trabalhistas na Holanda nas eleições para o Parlamento Europeu (PE) realizadas hoje na Holanda, informam as agências noticiosas.

Sondagens apontam para vitória inesperada de trabalhistas na Holanda

Segundo as primeiras estimativas do instituto de estudos de opinião Ipsos, o voto dos eleitores holandeses está muito fragmentado, mas os Trabalhistas deverão ficar com cinco dos 26 lugares que a Holanda elege.

De acordo com o Ipsos, em segundo lugar deverão ficar o Partido Popular para a Liberdade e a Democracia (VVD, liberal), do primeiro-ministro, Mark Rute, que obtém quatro lugares, mais um do que na anterior eleição para o PE.

Dois partidos populistas elegem um total de quatro lugares: o recentemente formado Fórum pela Democracia (FvD), liderado por Thierry Baudet ganha três lugares, e o islamofóbico Partido da Liberdade elege um eurodeputado.

O processo de eleição dos 751 deputados do Parlamento Europeu para a legislatura 2019-2024 arrancou hoje na Holanda e no Reino Unido, os dois primeiros países a votar num calendário que se estende até domingo.

Cerca de 400 milhões de cidadãos europeus estão inscritos para votar até 26 de maio e para escolher os seus representantes no próximo PE, com Portugal a eleger 21 eurodeputados.

Um total de 16 partidos, de todas as ideologias, participaram nas eleições desta quinta-feira na Holanda, sob uma grande pressão, especialmente da extrema direita do FvD, que apelou para um referendo urgente sobre a continuidade da Holanda na União Europeia (UE), no euro e no Espaço Schengen, aproveitando a sua popularidade após a vitória nas eleições regionais de há três meses.

De acordo com dados da agência Ipsos, 41% dos holandeses com direito a voto foram às urnas, o que significa um aumento na participação face às últimas eleições europeias em 2014, quando votaram apenas 37,3% do eleitorado.

Os resultados eleitorais oficiais só serão conhecidos no domingo, após o fecho das urnas dos 28 países da União Europeia, para não influenciar a intenção de voto dos outros cidadãos que votam nesse dia.

Inicialmente, estava previsto que todos os países votassem no domingo, mas vários Estados, como a Holanda, que não realiza eleições aos fins de semana, ou o Reino Unido, que convoca eleições apenas às quintas-feiras, protestaram e a UE deu a possibilidade de dividir estas eleições em vários dias, desde que sejam entre 23 e 26 de maio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório