Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 26º

Época 'horribilis' do Benfica fecha com empate dramático em Vila do Conde

Penálti cometido por Florentino Luís, em cima do apito final, ‘tirou’ a vitória aos encarnados.

Época 'horribilis' do Benfica fecha com empate dramático em Vila do Conde
Notícias ao Minuto

22:46 - 17/05/24 por Carlos Pereira Fernandes

Desporto I Liga

O Benfica deu, ao início da noite desta sexta-feira, por terminada uma temporada 2023/24 ‘para esquecer’ com uma noite… ‘para esquecer’, ao sair do Estádio dos Arcos, em Vila do Conde, com um empate a uma bola perante o Rio Ave, numa partida que contou com um final ‘impróprio para cardíacos’.

Sem Rafa Silva e Ángel di María, por opção técnica, Roger Schmidt entregou o leme da equipa a Orkun Kokçu, que coroou uma boa exibição com um golo. No entanto, quando o triunfo parecia bem encaminhado, Costinha converteu uma grande penalidade cometida por Florentino Luís e selou o resultado final.

Em terra de Cezary, mandou… Kokçu

Perante um Rio Ave pressionante e ousado, fazendo jus à filosofia implementada pelo treinador, Luís Freire, o Benfica entregou a ‘batuta’ do jogo a Orkun Kokçu, que liderou, se não todas, a larga maioria daqueles que foram os momentos de maior brilhantismo da equipa, na primeira parte.

Ao sexto minuto, o internacional turco lançou Casper Tengstedt, que, isolado perante a baliza, atirou à figura de Cezary Miszta. 11 minutos depois, os mesmos protagonistas voltaram a dizer presente, com o mesmo defeito, tendo o guarda-redes dos vila-condenses negado, uma vez mais, o golo.

Seguiu-se um momento de grande emoção, aos 17 minutos, quando o jogo foi interrompido para o ‘adeus’ aos relvados de Ukra, aos 36 anos de idade. No entanto, os encarnados não estavam para festas, e, aos 32, adiantaram-se mesmo no marcador, desta feita, com Tengstedt a assistir Kokçu para o golo que desfez o nulo.

Aos 40 minutos, as águias estiveram à beira de dilatar a vantagem, mas Miszta disse, uma vez mais, ‘presente’, para segurar os homens da casa, com uma grande estirada. À beira do apito para o intervalo, Emmanuel Boateng caiu na grande área, após lance dividido com Morato, mas o árbitro, David Silva, mandou jogar.

Florentino Luís ‘borrou a pintura’

No segundo tempo, a iniciativa de jogo continuou a pertencer, maioritariamente, ao Benfica, que, traduziu o domínio em sucessivas oportunidades de golo, nomeadamente, por parte de Orkun Kokçu, Benjamín Rollheiser e, sobretudo, Casper Tengsted, que esbarraram, invariavelmente, em Cezary Miszta.

Os vila-condenses, por seu lado, ainda conseguiram crescer ligeiramente, especialmente, graças às entradas de Adrien Silva e Fábio Ronaldo, para os lugares de João Graça e Mateo Tanlongo, e fizeram a festa, quando, aos 78 minutos, Emmanuel Boateng marcou, tendo o lance sido, no entanto, invalidado, por posição irregular.

Ainda assim, os homens da casa recusaram ‘atirar a toalha ao chão’, e chegaram ao empate, já depois dos 90 minutos, fruto de uma grande penalidade convertida por Costinha, depois de Florentino Luís levar, infantilmente, a mão à bola, na sequência de um cabeceamento de Aderllan Santos.

O Benfica termina, assim, a temporada na segunda posição da I Liga, com 80 pontos conquistados ao cabo de 34 jornadas. O Rio Ave, por seu lado, é, provisoriamente, décimo classificado, em igualdade com o Farense, que ainda tem receção agendada ao ('aflito') Portimonsene, para este domingo.

Momento do jogo: Quem não marca, arrisca-se a sofrer, e foi precisamente isso que aconteceu ao Benfica. Quando a partida parecia estar resolvida, eis que Florentino Luís levou a mão à bola, cometendo grande penalidade, que Costinha aproveitou para marcar e selar o resultado final.

Onzes

Rio Ave: Cezary Miszta; Costinha, Renato Pantalon, Aderllan Santos, Patrick William, Marious Vrousai; Mateo Tanlongo, João Graça, Amine Oudrhiri; Ukra e Emmanuel Boateng.

Benfica: Samuel Soares; Fredrik Aursnes, Nicolás Otamendi, Morato, Álvaro Carreras; Florentino Luís, João Neves, Orkun Kokçu; Benjamín Rollheiser, João Mário e Casper Tengstedt. 

Antevisão

Rio Ave e Benfica despedem-se, ao início da noite desta sexta-feira, da temporada 2023/24 da I Liga, numa partida em que pouco ou nada estará em jogo, uma vez que ambos sabem que, aconteça o que acontecer, no Estádio dos Arcos, a posição de ambos já não sofrerá grandes alterações.

Os encarnados são segundos classificados, com 79 pontos conquistados ao cabo de 33 jornadas disputadas, menos oito do que o líder (e novo campeão nacional), o Sporting, e mais dez do que o terceiro classificado, o FC Porto.

Os vila-condenses, por seu lado, moram na décima posição, com os mesmos 36 pontos do Gil Vicente. No entanto, já não estão em perigo de despromoção e já não têm margem para lutar pelo apuramento para as provas europeias.

O Rio Ave-Benfica irá contar com a arbitragem de David Silva, juiz da Associação de Futebol do Porto, e pode acompanhá-lo, a partir das 20h45 (hora de Portugal Continental), no Desporto ao Minuto.

Leia Também: Rio Ave-Benfica: Encerra-se uma época em branco, da cor dos lenços

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório