Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

Identificado suspeito que atacou esquadra. Ato considerado terrorismo

O homem entrou esta manhã numa esquadra da polícia a gritar "Allahu Akbar" (Alá é grande), tendo sido abatido pelas autoridades. Incidente está a ser tratado como um ato terrorista.

Identificado suspeito que atacou esquadra. Ato considerado terrorismo
Notícias ao Minuto

11:48 - 20/08/18 por Sara Gouveia 

Mundo Barcelona

O homem abatido esta segunda-feira numa esquadra da polícia em Cornellà de Llobregat, após ter ameaçado os agentes da autoridade com uma arma branca, foi identificado como sendo Abdelouahab Taib. 

Trata-se de um argelino, de 29 anos, com um NIE (Número de Identificación de Extranjero) espanhol, um número de identificação dado a cidadãos estrangeiros no país.

O suspeito ter-se-à separado da mulher na semana passada, depois de "ter perdido a cabeça".

De acordo com o El País, o incidente está a ser tratado pelas autoridades espanholas como um ato terrorista, embora, até aqui Abdelouahab não tivesse qualquer registo prévio no cadastro.

As autoridades referem ainda no Twitter que o homem tinha uma "intenção homicida e premeditada" e que empunhava uma faca "de dimensões consideráveis".

Já segundo explica o El Periódico, com recurso a fontes próximas do casal, há cerca de dois anos Abdelouahab conheceu Luci, uma espanhola com 40 anos, habitante de Cornellà, onde o incidente ocorreu. Luci, uma trabalhadora do setor de hotelaria, estava na altura separada do seu anterior marido, um homem asiático, de quem teve duas filhas.

Após um tempo de relação, Abdelouahab e Luci resolveram casar-se, para que o homem pudesse permanecer no país e, segundo contam os vizinhos, quando isso aconteceu a mulher converteu-se ao islamismo, usando sempre um pano a cobrir-lhe a cabeça quando saía de casa.

A semana passada ter-se-ão separado e, conta o jornal espanhol, concordaram que até ao final do mês o homem sairia da casa de família, na Rua Garraf, a apenas duas ruas do local onde se encontra a esquadra. O motivo da separação terá sido o facto de Abdelouahab "ter perdido a cabeça", um fator que os investigadores vão agora analisar para tentar perceber se se tratava de um sinal de radicalização. 

Recorde-se que os Mossos d'Esquadra abateram pouco antes das seis da manhã (05h00 em Lisboa) desta segunda-feira, o suspeito por ter invadido a esquadra de Cornellà de Llobregat, em Barcelona, a empunhar uma faca e a gritar "Allahu Akbar" (Alá é grande).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório