Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2019
Tempo
MIN 7º MÁX 14º

Edição

CFP levou "algum tempo" a compreender novas políticas e seus resultados

O primeiro-ministro afirmou hoje que o Conselho das Finanças Públicas (CFP) teve "algum tempo de ajustamento às novas políticas" e "à compreensão dos seus resultados", mas defendeu que a sua relação com Teodora Cardoso foi sempre "absolutamente pacífica.

CFP levou "algum tempo" a compreender novas políticas e seus resultados

No final da posse da nova presidente do CFP, que decorreu no parlamento, em Lisboa, António Costa foi questionado se esperava ter com Nazaré Costa Cabral "uma relação mais pacífica" do que teve com Teodora Cardoso, que hoje cessou funções.

"A minha relação com a doutora Teodora Cardoso foi absolutamente pacífica, nem sempre coincidente no ponto de vista", começou por responder.

O primeiro-ministro considerou que o CFP "acompanhou muitas instituições que levaram algum tempo a compreender a confiança que deviam ter na mudança de orientação política iniciada em novembro de 2015 e a viragem da página da austeridade".

"Houve algum tempo de ajustamento às novas políticas e compreensão dos seus resultados. Os resultados estão aí, estão à vista, hoje são pacíficos e ninguém os contesta, as coisas estão ultrapassadas", acrescentou, considerando que foi possível compatibilizar o crescimento económico e do emprego com a sustentabilidade das finanças públicas.

Por outro lado, António Costa salientou que a função do Conselho das Finanças Públicas "é distinta da do Governo", comparando os seus avisos aos conselhos de um médico.

"A função do CFP é um pouco como a do médico, mesmo quando as coisas estão bem é avisar que se abusarmos há riscos (...). É um conselho que não podemos entender como críticas, mas como um conselho como os pais dão aos filhos, os médicos aos doentes e os amigos uns aos outros", referiu.

O primeiro-ministro desejou ainda "as maiores felicidades" a Nazaré Costa Cabral e agradeceu a Teodora Cardoso "o esforço que fez para criar esta instituição nova".

"É uma instituição importante para ajudar à pedagogia de termos uma boa estabilidade orçamental, para ajudar quer a Assembleia da República quer o Governo a definirem boas políticas públicas, os cidadãos a poderem acompanhar o estado das nossas finanças públicas de forma transparente e dar aos decisores políticos a melhor informação para poderem fazer as opções que sempre lhes compete fazer", apontou.

Nazaré Costa Cabral, doutorada em Direito e licenciada em Economia, assumiu hoje o cargo de presidente do Conselho das Finanças Públicas (CFP), tendo sido nomeada para um mandato de sete anos.

Foi em 25 de janeiro que o Governo aceitou a proposta, do presidente do Tribunal de Contas e do governador do Banco de Portugal, de nomear a professora universitária Nazaré Costa Cabral para presidente do CFP, sucedendo a Teodora Cardoso.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório