Meteorologia

  • 19 JULHO 2018
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 17º

Edição

PSD denuncia "subfinanciamento crónico" no Politécnico de Castelo Branco

Os deputados do PSD eleitos pelo círculo de Castelo Branco afirmaram hoje que existe uma situação de "subfinanciamento crónico" no instituto politécnico local e adiantaram que o orçamento da instituição tem sido constantemente reduzido nos últimos anos.

PSD denuncia "subfinanciamento crónico" no Politécnico de Castelo Branco
Notícias ao Minuto

12:01 - 06/03/18 por Lusa

Política Orçamento

"Existe aqui no Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) uma situação de subfinanciamento crónico. É necessário rever as circunstâncias, porque as instituições precisam de ver os seus orçamentos ajustados às suas necessidades e há muitos anos que se vem a arrastar esta situação, se bem que ultimamente se agravou", afirmou à agência Lusa o deputado do PSD, Manuel Frexes, após uma visita à instituição.

Os deputados eleitos pelo círculo de Castelo Branco, Manuel Frexes e Álvaro Batista, sublinham que a principal questão que afeta o IPCB é o financiamento, situação que se arrasta há muito tempo e que se tem agravado com algumas decisões governamentais.

"Falo, por exemplo, na devolução de rendimentos, em que existe uma carga de valores que não tem sido acomodada devidamente", disse.

O social-democrata adianta que o orçamento do IPCB tem vindo a ser reduzido nos últimos três anos, sendo que as despesas da instituição aumentaram muito, sobretudo com a devolução de parcelas que estavam congeladas.

"É necessário que o Governo esteja consciente das dificuldades que cria às instituições e que providencie um envelope financeiro para as instituições, que já fazem um esforço enorme para sobreviver às condições adversas que têm e que têm orçamentos que no final do ano poderão ser deficitários", frisou.

Já o deputado Álvaro Batista frisou que, neste momento, não existe nenhuma medida de diferenciação positiva no IPCB em relação a instituições semelhantes que estão situadas no litoral.

"Achamos isso grave quando o atual Governo fala tanto de interioridade. Quando comparamos os números, verificamos que as instituições do interior estão prejudicadas, visto que as do litoral recebem mais por aluno. Não é aceitável", sustentou.

Os deputados do PSD deixaram a promessa de confrontar o ministro do Ensino Superior com as situações verificadas e relatadas pelo IPCB.

"É inaceitável que o IPCB, para apresentar o orçamento, tenha sido obrigado a ficcionar uma receita superior a um milhão de euros, para fazer de conta que o orçamento está equilibrado e não está. É mais um problema que acresce", concluiu Álvaro Batista.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.