Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2017
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Demitem-se duas ministras romenas que eram investigadas por corrupção

Duas ministras romenas, que estavam a ser investigadas por corrupção, demitiram-se na quinta-feira, depois de semanas de tensão dentro do Governo, anunciou o primeiro-ministro, o social-democrata Mihai Tudose.

Demitem-se duas ministras romenas que eram investigadas por corrupção
Notícias ao Minuto

06:51 - 13/10/17 por Lusa

Mundo Escândalo

O chefe do executivo afirmou na última hora de quinta-feira, durante uma conferência de imprensa, que tinha aceitado as demissões da ministra do Desenvolvimento Regional, Sevil Shhaideh, e da dos Fundos Europeus, Rovana Plumb, depois de uma reunião de seis horas do Partido Social-Democrata (PSD).

As duas ministras estavam a ser investigadas pela Procuradoria por abuso de poder, em relação a uma operação em que se transferiu um terreno público para uma empresa privada.

As políticas demissionárias são protegidas do presidente do PSD, Liviu Dragnea, que está impedido de ser primeiro-ministro, devido a uma condenação por fraude eleitoral, além de estar a ser julgado por abuso de poder.

Dragnea apoiou as duas ministras, mas o primeiro-ministro ameaçou renunciar se não se demitissem, revelou a imprensa romena.

Tudose também exigiu a renúncia do ministro dos Transportes, Razvan Cuc, que se demitiu depois da reunião da cúpula dirigente PSD.

A renúncia de Cuc foi atribuída à marcha lenta nas obras de algumas infraestruturas, como as autoestradas.

O Comité Executivo do PSD torna a reunir hoje para decidir os substitutos dos ministros que saem agora.

Tudose já tinha anunciado que esta semana seriam tomadas "decisões duras", uma vez que os escândalos têm afetado a imagem do partido, cuja popularidade caiu de 40%& para 26% em apenas um mês.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório