Jornalista russo morre após semanas em coma depois de ataque

Um editor de um jornal russo afirmou que um destacado jornalista que morreu na quarta-feira, depois de ter sido atacado, já tinha sido alvo de ataques devido ao seu trabalho.

© Getty Images
Mundo Andrushchenko

Nikolai Andrushchenko, de 73 anos, jornalista no jornal Novy Peterburg, morreu na quarta-feira, depois de ter estado em coma induzido durante seis semanas, depois de ter sido agredido em 09 de março.

PUB

Os atacantes de Andrushchenko ainda não foram identificados e os investigadores não divulgaram qualquer informação sobre este caso.

O editor do Novy Peterburg, Denis Usov, disse na quinta-feira que Andrushchenko revelou aos seus camaradas que desconhecidos já o tinham agredido, exigindo-lhe que revelasse as suas fontes e os detalhes das suas investigações.

Andrushchenko, que integrou órgãos autárquicos em São Petersburgo no início dos anos 1990, foi um dos fundadores do Novy Peterburg, onde granjeou reputação escrevendo sobre questões de crime e direitos humanos.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser