Obama e Hollande não vão a funeral de Fidel Castro

O Presidente francês, François Hollande, não vai ao funeral de Fidel Castro em Havana, Cuba, onde será representado pela número três do Governo, Ségolène Royal, disse hoje o seu gabinete.

© Reuters
Mundo Havana

"O Presidente vai ser representado por Jean-Pierre Bel", enviado pessoal para a América Latina e antigo presidente do Senado, que estará em Cuba terça-feira, e pela ministra da Ecologia, Ségolène Royal, no domingo, referiu a mesma fonte.

PUB

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, também não vão estar presentes no funeral do antigo Presidente de Cuba, que morreu sexta-feira, aos 90 anos.

A primeira cerimónia de homenagem a Fidel Castro começou hoje em Havana, onde milhares de pessoas fizeram fila para verem retratos a preto e branco do "pai" da Revolução Cubana.

Após dois dias de homenagens na capital, as cinzas de Fidel Castro serão transferidas de Havana para Santiago de Cuba (sudeste), numa procissão que vai percorrer mais de mil quilómetros entre 13 das 15 províncias cubanas, entre quarta-feira e sábado, provavelmente com a mobilização de milhares de pessoas.

O ponto culminante das celebrações será o funeral do "Comandante", que acontecerá no domingo, em Santiago, berço da revolução cubana.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS