Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Onze migrantes morreram em naufrágio ao largo da Líbia

Pelo menos 11 migrantes morreram hoje quando o barco em que seguiam naufragou ao largo da Líbia, informou hoje a Organização Internacional para as Migrações (OIM), citada pela AFP.

Onze migrantes morreram em naufrágio ao largo da Líbia
Notícias ao Minuto

19:09 - 25/10/20 por Lusa

Mundo OIM

"Pelo menos 11 migrantes morreram afogados na manhã de hoje quando o barco se virou na costa da Líbia, segundo o testemunho de 10 sobreviventes resgatados por pescadores e guardas costeiros", divulgou no Twitter Safa Msehli, porta-voz da IOM, em Genebra, sem precisar o local exato do naufrágio.

De acordo com a OIM, a nova tragédia ocorre depois de dois outros naufrágios recentes: um envolvendo cinco migrantes na passada quinta-feira, na ilha italiana de Lampedusa, e outro em que seguiam 15 migrantes, incluindo duas crianças, assinalado na segunda-feira na cidade costeira líbia de Sabratha.

"Quinta-feira à tarde, um barco virou ao largo de Lampedusa, em Itália. Um total de 15 sobreviventes da Líbia, Marrocos, Tunísia e Argélia foram resgatados por pescadores (...). Quatro líbios e um marroquino estão entre os desaparecidos ou presumivelmente mortos ", adiantou a IOM no seu site.

Segundo a mesma organização internacional, mais de 430 líbios tentaram viajar para a Itália este ano, superando os cerca de 240 registados no ano passado no mesmo período", o que, em seu entender, "reflete as condições muito difíceis no país."

"A contínua perda de vidas no Mediterrâneo central que temos denunciado há anos está diretamente ligada à falta de operações de resgate no mar", disse Federico Soda, chefe da missão da IOM na Líbia.

Desde janeiro último, cerca de 10 mil migrantes foram interceptados no mar e trazidos de volta à Líbia pela guarda costeira líbia e pelo menos 500 migrantes morreram este ano no Mediterrâneo central, ainda de acordo com dados da IOM.

A organização teme, contudo, que, na realidade, o número de vítimas seja muito maior.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório