Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Foram removidos 40 símbolos da Confederação desde a morte de George Floyd

Cinco símbolos foram relocalizados e também foram alterados os nomes de escolas ou ruas que homenageavam figuras ligadas aos confederados.

Foram removidos 40 símbolos da Confederação desde a morte de George Floyd

Desde a morte de George Floyd, em maio, já foram removidos 40 símbolos da Confederação – monumentos e até uma bandeira de um estado – nos Estados Unidos, de acordo com o Southern Poverty Law Center.

Cinco símbolos foram relocalizados e outros 14 símbolos, entre escolas ou ruas, passaram a ostentar novos nomes ao invés dos nomes de generais e de figuras ligadas à Confederação.

O aceso debate em torno da remoção ou proteção dos símbolos da Confederação voltou a estar em foco na sequência da morte de George Floyd. O homem de 46 anos foi asfixiado por um dos polícias que o deteve até perder a consciência e acabou por morrer.

A morte de Floyd em mais um episódio de violência policial que envolveu um negro gerou uma onda de protestos nos Estados Unidos contra o racismo sistémico. Uma onde que rapidamente assumiu contornos globais.

A CNN refere que a injustiça racial nos Estados Unidos é, na opinião de muitas pessoas, reforçada pelos símbolos da Confederação, uma união composta por 11 estados do sul que defendiam o esclavagismo.

Na sequência da morte de George Floyd várias cidades e estados decidiram remover símbolos da Confederação, mas algumas cidades passaram leis para proteger esses símbolos, argumentando que os monumentos e estátuas honram o passado do país.

Há quase 1.800 símbolos da Confederação espalhados pelo território americano, nomeadamente nos Estados do Sul, indica o Southern Poverty Law Center.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório