Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2020
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 16º

Edição

MP argelino pede pesadas penas de prisão para antigos líderes políticos

O Ministério Público argelino pediu, no domingo, pesadas penas de prisão para antigos líderes políticos, dois dos quais ex-primeiros-ministros, e empresários acusados de corrupção num julgamento sem precedentes na Argélia, segundo meios de comunicação social locais.

MP argelino pede pesadas penas de prisão para antigos líderes políticos
Notícias ao Minuto

07:27 - 09/12/19 por Lusa

Mundo Argélia

O Ministério Público pediu 20 anos de prisão contra dois primeiros-ministros do ex-presidente Adelaziz Bouteflika: Ahmed Ouyahia e Abdelmalek Sellal. Esta é a primeira vez desde a independência do país, em 1962, que antigos chefes do governo são julgados.

A mesma pena, de 20 anos de prisão, foi pedida, à revelia, para o antigo ministro da Indústria e das Minas Adeslam Bouchouareb que fugiu para o estrangeiro.

As outras penas pedidas vão de oito a 15 anos de prisão, para dois ex-ministros da Indústria, Mahdjoub Bedda e Youcef Yousfi.

O procurador exigiu ainda o arresto de todos os bens de todos os acusados e a emissão de um mandado de detenção internacional contra Adeslam Bouchouareb.

O veredito será conhecido na terça-feira, a dois dias das eleições presidenciais.

Ao falarem uma última vez antes de a sentença ser decretada, os réus clamaram a sua inocência.

Os réus foram processados por financiamento "oculto" da última campanha eleitoral de Adelaziz Bouterflika e por favorecimento na indústria automóvel, através de parcerias entre marcas estrangeiras e grandes grupos argelinos, propriedade de empresários ligados ao séquito do presidente deposto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório