Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Idoso e os seus dois cães sobrevivem dois dias no deserto

Gregory Randolph estava à beira da morte quando foi encontrado por um ciclista, a mais de 20km do seu carro avariado.

Um homem de 73 anos que estava perdido no deserto do estado norte-americano do Oregon há quatro dias com os seus dois cães foi resgatado quando finalmente um ciclista os encontrou. O idoso, contam as autoridades locais citadas pela Associated Press, já se encontrava à beira da morte numa estrada imunda.

Depois de o seu jipe ter ficado preso numa fenda, Gregory Randolph percorreu cerca de 22,5km com um dos seus cães. Quando Tomas Quinones o descobriu, o idoso estava quase inconsciente.

O caso remonta a 18 de julho e Quinones recordou à agência que não tinha visto ninguém todo o dia, enquanto pedalava pelo zona de arbustos, gado e deserto. Primeiro, pensou que o vulto se tratava de uma vaca morta.

"Conforme me fui aproximando, pensei, 'que vaca estranha' e depois apercebi-me que aquilo era um homem", explicou. "Comecei a notar que por vezes ele olhava para mim mas os seus olhos estavam por toda a parte, quase a revirar para a parte de trás da sua cabeça. Quando olhei melhor para ele, percebi que estava mal", continuou.

Gregory estava com um escaldão terrível, não conseguia andar ou sentar-se e praticamente não conseguia beber a água que lhe estava a ser oferecida por Tomas.

Como Tomas não tinha rede no telemóvel há dois dias, usou o gps com que costuma viajar para emergências e pressionou o botão de SOS. Tomas sentou-se com o idoso, tentando desenrolar a tenda que tinha para criar algum tipo de sombra enquanto esperavam. Um pequeno cão de raça Shih Tzu apareceu do meio dos arbustos e o homem alimentou-o com manteiga de amendoim.

Uma ambulância apareceu mais de uma hora depois e levou Gregory, deixando o cão. Minutos mais tarde apareceu um xerife e depois de explicar o que sabia Tomas seguiu a sua viagem. O xerife levou o cão consigo.

Mas o homem rapidamente reparou no que pareciam ser as pegadas do idoso e resolveu segui-las durante 6km até que deixavam de se ver na estrada. Quando viu o xerife alertou-o de que as pegadas continuavam na areia.

A polícia estatal, depois de recorrer a um avião, conseguiu encontrar o jipe de Gregory dois dias depois, a 20 de julho. O seu segundo cão tinha ficado no local e também estava vivo.

O cão poderá ter recorrido a água de poças para se manter hidratado, referiu um dos agentes. O veículo foi encontrado a quilómetros de distância da estrada pavimentada mais próxima.

Depois de várias noites passadas no hospital, Gregory recebeu alta e está a recuperar juntamente com os seus cães. Tomas continuou a sua viagem de bicicleta longa e diz sentir-se sortudo por ter conseguido encontrar o idoso a tempo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório