Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Militar neozelandês condenado por pôr câmara em WC de embaixada nos EUA

Escândalo pôs fim à carreira militar de quatro décadas de Alfred Keating.

Militar neozelandês condenado por pôr câmara em WC de embaixada nos EUA

Alfred Keating chegou a ser o enviado militar de mais alta patente da Nova Zelândia nos Estados Unidos. Esta quinta-feira, viu confirmada em tribunal a acusação de que era alvo: Foi condenado por um tribunal em Auckland por ter colocado uma câmara numa casa de banho unissexo na embaixada do seu país nos Estados Unidos.

A câmara terá sido colocada pelo oficial da marinha da Nova Zelândia em 2017. A descoberta abriu caminho ao fim de uma carreira de quatro décadas do militar que prestava serviços nas áreas de segurança e diplomacia.

Keating ainda se deu como não culpado. Em tribunal, o seu advogado alegou que a câmara não lhe pertencia. Mas após quatro horas e meia de deliberação, o júri acabou por dar como provadas as acusações. 

O New York Times salienta que, embora não houvesse imagens guardadas no telemóvel, os investigadores conseguiram confirmar que, através do seu computador e com o seu login pessoal, o militar acedeu múltiplas vezes, entre março e julho de 2017, ao site da empresa à qual pertencia a câmara usada para captar imagens íntimas de colegas na embaixada.

Keating fica agora a aguardar a sentença, que poderá implicar uma pena de cadeia até 18 meses.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório