Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 14º

Edição

Brexit: Espanha diz 'não' se for excluído esclarecimento sobre Gibraltar

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, avisou hoje que "Espanha votará não" ao rascunho de acordo do 'Brexit' se não forem introduzidos esclarecimentos sobre o estatuto de Gibraltar.

Brexit: Espanha diz 'não' se for excluído esclarecimento sobre Gibraltar
Notícias ao Minuto

11:50 - 20/11/18 por Lusa

Mundo Sánchez

Durante uma cerimónia pública realizada em Madrid, Sánchez disse que "desde há 72 horas nenhum documento esclareceu algo fundamental para nós: Gibraltar não pertence ao Reino Unido".

Na sua opinião, a questão de Gibraltar não deve depender apenas das negociações britânicas com a União Europeia (UE), mas sim ser negociado diretamente entre Madrid e Londres.

"Como país, não podemos assumir que o futuro de Gibraltar será negociado pelo Reino Unido e pela União Europeia (...). Terá de ser negociado entre a Espanha e o Reino Unido", defendeu o presidente do Governo espanhol.

O artigo 184 do acordo entre o Reino Unido e a UE, "ambíguo" de acordo com o Governo espanhol, fala sobre a negociação e implementação de acordos para além do final do período de transição após a saída britânica do bloco europeu, mas não foram fixadas datas.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação espanhol, Josep Borrell, disse na segunda-feira que seria difícil incluir esclarecimentos sobre Gibraltar, depois de se ter reunido com o principal negociador europeu para o 'Brexit', Michel Barnier, que reivindicou que não se deve modificar o texto acordado.

O ministro pediu para se distinguir o acordo de retirada da declaração política que estabelece as diretrizes para negociar a relação futura com o Reino Unido, que ainda está a ser preparada pela Comissão Europeia.

"Os primeiros surpreendidos fomos nós" disse Sánchez, lembrando que o Governo espanhol sempre participou nos Conselhos Europeus com uma atitude "construtiva e pró-europeia".

Sánchez defendeu ainda que, se o Executivo espanhol se encontra "numa situação como esta, é porque alguém em Bruxelas não fez bem o seu trabalho".

Os chefes de Estado e Governo dos vinte e sete países que permanecerão na UE após o "Brexit" realizarão uma cimeira, no próximo domingo, em que pretendem dar o seu apoio ao esboço preliminar alcançado entre Londres e Bruxelas.

Nos termos do Tratado da União, este acordo deve ser aprovado pelo Conselho por maioria qualificada.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório