Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 19º

Edição

O maior perdedor de sempre vai a votos pela 96.ª vez

John Turmel diz que já foi considerado o "campeão do jogo, das prostitutas e dos fumadores de droga”. O máximo de votos que teve foi 4.500, o mínimo 11. "A um tipo sem recursos, que faz tudo isto com os ganhos vindos, sobretudo, de jogos ilegais, de que é que me posso envergonhar?”, ironiza.

O maior perdedor de sempre vai a votos pela 96.ª vez
Notícias ao Minuto

13:30 - 24/09/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Canadá

John Turmel concorreu em eleições no Canadá pela primeira vez em 1979. Este ano, concorre às autárquicas numa localidade da província do Ontário, naquela que será a 96.ª vez que se apresenta a eleições.

Em entrevista ao The Guardian, Turmel garante que não se sente mal por ser constantemente derrotado nos atos eleitorais. Muito pelo contrário.

O jogador de Póker, como o próprio se define, concorreu pela primeira vez em 1979 com o objetivo de legalizar o jogo em Ottawa. “Eu estava sempre a ser apanhado. Por isso, decidi concorrer ao parlamento em 1979 para legalizar o jogo e parar de ser apanhado”, explica. Teve, na altura, 193 votos.

Este, contudo, não foi o pior resultado de John Turmel, que tem concorrido como independente. Conforme refere o jornal britânico, os votos de Turmel têm variado entre os 11 e os 4.500. Para além da defesa da legalização do jogo, o candidato, hoje com 67 anos, já defendeu a legalização das drogas e da prostituição. “Fui chamado de campeão do jogo, das prostitutas e dos fumadores de droga”, conta.

Perante as críticas, Turmel desvaloriza. “Quem quer saber? Estou a fazer o meu dever. Apenas apareço, dou o meu melhor, sento-me e vejo o que acontece”.

Nos dias de hoje, Turmel já não joga Póker com a mesma frequência de outros tempos. Este ano, vai a votos pela 96.ª vez, desta feita para conseguir ser eleito mayor de Brantford, a pequena localidade em que reside.

“Não tenho quaisquer arrependimentos. Para um tipo sem recursos, que faz tudo isto com os ganhos vindos, sobretudo, de jogos ilegais, de que é que me posso envergonhar?”, remata.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório