Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Argentina pede a Pequim e a Moscovo detenção de ex-ministro do Irão

A Argentina pediu à China a detenção e extradição do antigo ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Ali Akbar Velayati, para responder no processo por um atentado de Buenos Aires em 1994, indicou a diplomacia argentina.

Argentina pede a Pequim e a Moscovo detenção de ex-ministro do Irão
Notícias ao Minuto

07:41 - 13/07/18 por Lusa

Mundo Diplomacia

Este pedido foi apresentado na quinta-feira, um dia antes da chegada, prevista para hoje, de Velayati e do Presidente do Irão, Hasan Rohani, à China. Um pedido semelhante foi feito à Rússia, onde Velayati acompanhou, enquanto conselheiro especial, a deslocação do chefe de Estado iraniano.

Velayati era ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão na época do atentado contra o centro judaico AMIA de Buenos Aires, no qual morreram 85 mortos e 300 feridos. Na Argentina vive a mais importante comunidade judaica da América Latina.

O então ministro foi acusado, ao lado de outros alegados instigadores iranianos, pela justiça argentina de ser "o autor intelectual" do atentado, um dos mais graves de sempre registado naquele país.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros argentino enviou às autoridades russas o pedido de detenção preventiva emitido pelo juiz Rodolfo Canicob Corral, encarregado do inquérito sobre o atentado.

"A Argentina espera uma resposta das autoridades russas, formulada no âmbito do tratado de extradição entre os dois país", indicou o Ministério argentino em comunicado.

Ao contrário de outros acusados, Velayati não é alvo de um mandado de captura internacional e a sua extradição só pode ser pedida durante cada uma das suas deslocações a países estrangeiros.

Em 2011, a visita à Bolívia do então ministro da Defesa do Irão Ahmad Vihidi desencadeou uma crise diplomática com a Argentina, que exigia a extradição do responsável. La Paz encurtou a visita do ministro iraniano e apresentou um pedido de desculpas a Buenos Aires.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório