Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

Título em aberto na I Liga à última jornada é "fantástico"

Redação, 17 mai 2019 (Lusa) -- O treinador do Shakhtar Donetsk, Paulo Fonseca, enaltece a competitividade desta edição da I Liga portuguesa de futebol, na qual Benfica e FC Porto entram ambos para a 34.ª e última jornada com possibilidades de se sagrar campeão.

Título em aberto na I Liga à última jornada é "fantástico"
Notícias ao Minuto

08:52 - 17/05/19 por Lusa

Desporto Paulo Fonseca

Com os 'encarnados' na liderança, fruto dos 84 pontos, e os 'dragões' na segunda posição, a somente dois pontos de distância, o técnico português do bicampeão da Ucrânia sublinha que essa luta acérrima pelo título é um sinal de evolução do futebol em Portugal, expressa também no que entende ser uma maior qualidade dos jogos.

"Não tenho acompanhado com a atenção que desejava, mas é altamente positivo para o futebol português. Poder chegar à última jornada ainda sem que a decisão do título esteja tomada é fantástico. Dos jogos que tenho visto, os estádios estão sempre com muita gente, o futebol em Portugal está a levar mais pessoas aos estádios. Os espetáculos estão melhores e isso é altamente saudável", refere, em entrevista à Lusa.

De acordo com Paulo Fonseca, grande parte do mérito deste renovado equilíbrio da prova passa pelas mãos dos treinadores responsáveis pelos dois rivais. Bruno Lage pode conseguir na Luz, diante do Santa Clara (sábado, 18:30), o primeiro campeonato, ao passo que Sérgio Conceição ainda alimenta o sonho de chegar ao 'bi' na receção ao Sporting, também às 18:30 de sábado, no Estádio do Dragão.

"[Mérito dos treinadores?] Tenho de confessar que sim. Obviamente, este campeonato tem sido, principalmente nesta parte final, um campeonato a dois, porque, realmente, [Benfica e FC Porto] são as duas melhores equipas. Os seus treinadores têm provado que têm ideias muito sólidas e muito enraizadas nas equipas", frisa o técnico, que passou pelo banco do FC Porto em 2013/14.

Sem deixar de manifestar também o seu reconhecimento pelas "ideias muito positivas" de Abel Ferreira - com o quarto lugar no Sporting de Braga -, Ivo Vieira - quinto classificado com o Moreirense -, e Silas - que já acabou a prova pelo Belenenses com 43 pontos e um provisório sétimo lugar -, o treinador do Shakhtar Donetsk vê ainda outros benefícios no atual panorama competitivo da I Liga.

"Traz também outras vantagens, como o crescimento dos jogadores. Daí advém que todos os anos continuam a aparecer jogadores e que os clubes continuam a exportar jovens, o que é essencial para a maioria dos clubes portugueses", nota o técnico luso, de 46 anos.

Longe do futebol português desde que deixou o Sporting de Braga, em 2016, Paulo Fonseca reconhece que evoluiu em algumas das suas ideias, mas que preserva os princípios e a forma "complexa" de pensar o jogo que o evidenciaram entre os técnicos portugueses. Ato contínuo, não deixa de reiterar que um eventual regresso está completamente fora dos planos no curto prazo.

"Já assumi que regressar a Portugal não faz parte dos meus objetivos nos próximos tempos. Sinto-me muito mais valorizado e mais respeitado no estrangeiro, por isso acredito que posso fazer a minha carreira fora do nosso país", conclui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório