Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

"Foi uma maneira estúpida" de protestar

No seu comentário semanal na TVI24, Augusto Santos Silva criticou os protestos de professores que decorreram hoje na Guarda, inseridos nas celebrações do dia de Portugal, argumentando que não foi uma forma “inteligente” de protesto.

"Foi uma maneira estúpida" de protestar

O ex-ministro socialista Augusto Santos Silva criticou, na antena da TVI24, os protestos que decorreram hoje na Guarda, durante as celebrações do feriado de 10 de junho.

Para Augusto Santos Silva, o desmaio do Presidente da República em pleno discurso é “uma coisa normal, que acontece a qualquer um”, com a ressalva de que, tratando-se de uma figura pública, há sempre o risco de acontecer ‘sob holofotes’.

Relativamente aos protestos levados a cabo pelos professores presentes na Guarda, que pediam a demissão do Governo, o antigo ministro foi perentório: “não estou de acordo que se interrompam discursos e cerimónias militares”, considerando que há formas “inteligentes” e menos inteligentes de protestar. Santos Silva referiu ainda a presença do líder do sindicato dos professores, Mário Nogueira, que considerou estar “desaparecido há uns meses”.

A declaração do General Pina Monteiro, que pediu “respeito por Portugal e pelas Forças Armadas”, na única intervenção pública ouvida durante o tempo em que Cavaco Silva esteve indisposto, longe do palanque, foi particularmente elogiada pelo antigo ministro, para quem evitar protestos como o que sucedeu hoje na Guarda “não é uma questão de ordem” mas de “nos respeitarmos uns aos outros”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório