Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Reino Unido financia programas para facilitar comércio livre

O Reino Unido vai financiar uma série de programas para ajudar países da Commonwealth a aderirem ao quadro de normas internacionais para o comércio, anunciou hoje a primeira-ministra britânica.

Reino Unido financia programas para facilitar comércio livre
Notícias ao Minuto

11:59 - 16/04/18 por Lusa

Mundo Commonwealth

Theresa May anunciou que o seu Governo vai financiar a criação de uma Rede de Normas da Commonwealth para apoiar os países em desenvolvimento a adaptarem-se aos padrões internacionais existentes, facilitando o acesso a especialistas nesta área.

Vai também promover um Programa de Facilitação do Comércio, apoiando e fornecendo assistência técnica a países da Commonwealth na implementação do Acordo de Facilitação de Comércio da Organização Mundial do Comércio.

Segundo May, estima-se que a implementação total do acordo da OMC reduza os custos com as trocas comerciais em até 16% para os países menos desenvolvidos, reduzindo o tempo médio necessário para importar mercadorias em 47% e o tempo gasto para exportar em até 91%.

"Quando todos trabalhamos com as mesmas normas, quando derrubamos as barreiras ao comércio e quando desenvolvemos as capacidades das mulheres para que ocupem o seu lugar de direito na economia, os benefícios são sentidos não apenas pelos países e indivíduos envolvidos", defendeu hoje.

Um comércio mais livre e mais fácil, afirmou, na abertura do 11.º Fórum de Negócios da Commonwealth, em Londres, "significa economias mais fortes, mais empregos, mais opções e preços mais baixos - e isso é verdade no Reino Unido, em toda a Commonwealth e em todo o mundo".

Um estudo sobre as relações comerciais da Commonwealth publicado este ano prevê que os negócios entre os Estados-membros, nos quais se inclui Moçambique, vão ascender a 700 mil milhões de dólares (566 mil milhões de euros) até 2020.

May tem referido as oportunidades que a Commonwealth representa para o Reino Unido no contexto do 'Brexit', mostrando interesse em assinar acordos de comércio com países como Austrália, Índia ou Nova Zelândia.

O Fórum económico é um dos quatro fóruns que ocorrem esta semana antes da Reunião dos Chefes de Governo da Commonwealth, juntamente com o Fórum das Pessoas, aberto a organizações da sociedade Civil, o Fórum das Mulheres e o Fórum da Juventude.

Estes eventos, nos quais vão participar empresários, ativistas, membros de governo e milhares de delegados dos 53 países da Commonwealth, decorrem em Londres a propósito da Cimeira bienal dos Chefes de Estado e de Governo da organização, que começa na quinta-feira.

Esta edição tem como tema "Rumo a um futuro comum" e pretende abordar desafios comuns em toda a Commonwealth para melhorar as condições de vida dos 2,4 mil milhões de cidadãos dos países que integram a organização, a nível económico, segurança ou ambiental.

Além de uma cerimónia formal e um jantar no Palácio de Buckingham com a rainha, Isabel II, os líderes vão reunir-se em sessões de trabalho, concluindo com um retiro mais informal no Castelo de Windsor na sexta-feira, "concebido para permitir um diálogo franco".

A delegação de Moçambique será chefiada pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, e no final, será publicado um comunicado com as decisões e compromissos assumidos por todos os líderes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório