Menina anorética que se atirou para linha de comboio deixou carta

"Não consigo lutar mais contra a anorexia. Tentei muito mas ela apoderou-se de mim", pode ler-se, numa carta enviada também aos pais e aos médicos.

© Reprodução The Mirror
Mundo Reino Unido

A menina de 15 anos que se atirou para a linha de comboio depois de vários anos a lutar contra uma anorexia nervosa terá deixado uma carta de despedida antes de se suicidar. Entre os destinatários estava o seu animal de estimação.

PUB

Pippa ‘Pip’ McManus tinha recebido alta do hospital psiquiátrico em que se encontrava cinco dias antes do triste incidente, escreve o The Mirror.

Na carta podia ler-se: “Quero crescer e ter uma vida porque neste momento não tenho uma. Não consigo lutar mais contra a anorexia. Tentei muito, mas a doença venceu-me”.

A carta que teria como destinatários os pais, médicos e o seu cão, foi lida numa das audições à morte da menina.

O caso está a ser investigado para saber se a menina não terá tido alta cedo demais, tendo em conta o seu estado psicológico.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser