Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Suspeito de Estrasburgo gritou 'Allahu Akbar', revela procurador

Procurador francês revelou que testemunhas do incidente ouviram o suspeito gritar 'Allahu Akbar'.

Suspeito de Estrasburgo gritou 'Allahu Akbar', revela procurador
Notícias ao Minuto

11:52 - 12/12/18 por Andrea Pinto 

Mundo Conferência

O procurador francês Rémy Heitz acaba de protagonizar uma conferência de imprensa de rescaldo ao ataque de ontem, em Estrasburgo.

Em declarações aos jornalistas, o procurador afirmou que testemunhas do incidente reportaram que o suspeito do crime terá gritado 'Allahu Akbar' aquando do tiroteio que matou duas pessoas, estando uma delas em estado muito grave.

Esses testemunhos levam a polícia a acreditar que se terá tratado de um "ato terrorista" até porque o perfil de Chérif Chekatt corresponde ao de um "delinquente radicalizado". Acrescente-se o facto do modus operandi que corresponde ao já praticado em atos terroristas anteriores.

"Pouco antes das 20h00, o terrorismo atingiu novamente o território, lembrando-nos que a ameaça é ainda muito real", afirmou o procurador da República francesa.

Cherif C. nascido em 1989 em Estrasburgo é conhecido "principalmente por crimes de roubo e violência". O seu registo criminal conta com "27 condenações por crimes de direito comum na França, mas também na Alemanha e na Suíça", reportou o procurador.

Em relação ao número de vítimas mortais, que esta manhã oscilou entre dois e três, o procurador explicou que existem duas vítimas mortais confirmadas e uma terceira em estado muito grave. De acordo com o Le Figaro, esta terceira vítima estará em morte cerebral. Há ainda 12 feridos, seis em estado grave.

Rémi confirmou também  a detenção de quatro pessoas "próximas" do suspeito do ataque, não revelando se entre estes estão os dois irmão de Chérif, como já havia sido noticiado pela imprensa francesa.

"As detenções continuam em curso", precisou o chefe do departamento antiterrorista do Ministério Público, numa altura em que decorre uma operação policial para localizar o homem, que, na terça-feira, disparou sobre várias pessoas, causando pelo menos dois mortos e 14 feridos. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório