Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Polícia canadiana acusa homem de 48 anos por quatro mortes em tiroteio

A polícia canadiana acusou um homem pela morte de dois agentes e dois civis no tiroteio registado na cidade de Fredericton, província de New Brunswick, na sexta-feira.

Polícia canadiana acusa homem de 48 anos por quatro mortes em tiroteio
Notícias ao Minuto

16:45 - 11/08/18 por Lusa

Mundo New Brunswick

Em comunicado divulgado hoje, a polícia de Fredericton informou que deteve um homem de 48 anos, que identificou pelo nome, acusando-o de homicídio em primeiro grau.

Após o tiroteio, várias pessoas foram transportadas para o hospital, para receber assistência médica, mas agora, segundo as autoridades de saúde locais, o presumível autor é o único que está a receber tratamento.

As vítimas também já foram identificadas pela polícia.

Desconhecem-se as razões que estiveram na origem do tiroteio, ocorrido no bairro residencial de Brookside, no centro de Fredericton, cidade com cerca de 60 mil habitantes.

Em declarações aos canais de televisão locais, testemunhas relataram que viram um cano de uma arma a sair de uma janela de um pequeno edifício do bairro residencial e que começaram a ouvir disparos em direção a um pátio.

Logo a seguir ao incidente, o bairro foi isolado por motivos de segurança e para facilitar a investigação, tendo a polícia pedido aos residentes "para permanecerem em casa com a porta trancada".

Algumas horas depois, a polícia levantou as medidas de segurança, garantindo que já não existe uma ameaça pública que as justifique.

Nos últimos meses, o tradicionalmente pacífico Canadá tem registado vários episódios de violência, o que poderá relançar o debate sobre a utilização de armas de fogo no vizinho país dos Estados Unidos.

Em 22 de julho, um homem abriu fogo contra uma rua movimentada de Toronto, matando uma jovem de 18 anos e uma menina de 10, e ferindo 13 outras pessoas. O ataque foi reivindicado pelo grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico, mas a polícia canadiana não confirmou a autoria.

O ministro federal para a segurança pública, Ralph Goodale, reconheceu que "a violência com recurso a armas de fogo aumentou nos últimos cinco anos".

O instituto nacional de estatística revelou que a criminalidade violenta aumentou em 2017, pelo terceiro ano consecutivo.

O Governo de Justin Trudeau reforçou os requisitos para a posse de armas, mas não se comprometeu em criar um sistema nacional de registo obrigatório.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório