Mulheres obesas podem 'roubar' até 17 anos de vida aos seus bebés

Estudo concluiu que, antes de engravidar, cada ponto extra no IMC da mulher pode retirar o equivalente a 18 meses da esperança média de vida do seu filho.

© iStock
Lifestyle Estudo

Se o excesso de peso da mãe já podia ter um impacto incrível na saúde do bebé, um estudo acaba de revelar que as mulheres que têm excesso de peso ou sofrem de obesidade ainda antes de engravidarem podem ‘roubar’ até 17 anos da vida dos seus filhos.

PUB

A investigação realizada por cientistas da Universidade Hasselt, na Bélgica, descobriu que as mulheres grávidas com excesso de peso têm mais probabilidades de ter bebés que são biologicamente mais velhos do que os que nascem de mulheres com um peso saudável.

Isto porque os filhos de mães obesas tinham telómeros mais curtos e acredita-se que os telómeros - estruturas protetoras do ADN que se localizam nas pontas dos cromossomas ligadas à quantidade de vezes que as células se podem dividir ao longo da nossa vida – preveem o tempo que se irá viver.

O estudo concluiu que cada ponto extra no IMC da mulher pode retirar o equivalente a 18 meses da esperança média de vida do seu filho. Sendo que as mulheres mais obesas poderiam ‘roubar’ cerca de 17 anos de vida aos seus filhos, pondo-os também mais predispostos a desenvolver problemas crónicos mortais como diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares.

Como reporta o Daily Mail, os cientistas destacam que isto é apenas uma estimativa e que pode mudar dependendo do quão saudável é a criança e do estilo de vida que ela seguir.

Para este estudo os investigadores belgas analisaram 743 mulheres, entre os 17 e os 44 anos, e os seus recém-nascidos.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS