Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2017
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 13º

Edição

"Uma pequena revisão em alta. Não se deitem foguetes por tão pouco"

Francisco Louçã considera que a revisão em alta do PIB para 3% no segundo trimestre representa uma notícia importante, mas sem exageros. Realça que a economia portuguesa ainda está muito abaixo do desejável e que para recuperar é preciso dar um "estímulo" e "solidez".

"Uma pequena revisão em alta. Não se deitem foguetes por tão pouco"
Notícias ao Minuto

23:56 - 22/09/17 por Fábio Nunes

Economia Francisco Louçã

A semana fecha com mais uma notícia positiva para a economia portuguesa. Depois de há cerca de um mês ter revisto em alta o crescimento do PIB para 2,9%, agora a entidade fez nova revisão em alta para 3%.

Notícias positivas, como refere Francisco Louçã, mas sem euforias. "Uma pequena revisão em alta. Não se deitem foguetes por tão pouco", disse o economista na SIC Notícias.

"É um passo moderado. Contesta uma estratégia, que nos diz que Portugal tem que gerar um saldo primário positivo de quase 5% em 2021. Isso significa uma enorme restrição das contas públicas, pior ainda se houver uma crise entretanto, mas torna inviável uma política sustentada de desenvolvimento da economia", afirmou.

A discussão do orçamento já está em marcha e vai continuar nas próximas semanas, uma “discussão fundamental” para Louçã. "É que os bons resultados na discussão orçamental e na política económica não devem fazer esquecer que Portugal ainda está muito abaixo e que para recuperar e avançar precisa de um estímulo e de dar solidez à economia", disse.

E deixa um conselho ao Governo, tendo em vista o Orçamento de Estado para 2018: "É melhor recuperar economia e emprego a curto prazo do que esperar por riscos sucessivos ao longo do tempo".

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório