Meteorologia

  • 22 MAIO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Falsas notícias sobre Dylan e recusa do Nobel tornam-se virais na China

Brincadeiras sobre a dificuldade da Academia Sueca em chegar ao mais recente laureado do Nobel da Literatura deram origem a notícias tomadas como verdadeiras... do outro lado do mundo.

Falsas notícias sobre Dylan e recusa do Nobel tornam-se virais na China
Notícias ao Minuto

10:50 - 19/10/16 por João Oliveira

Mundo Imprensa

O anúncio da Academia Sueca em ter desistido de contactar Bob Dylan para o informar que este foi o mais recente laureado com o Nobel da Literatura deu origem a uma série de notícias falsas que se tornaram virais e tomadas como verdadeiras no outro lado do planeta, na China.

As falsas informações foram redigidas pela plataforma Jiemian, um site satírico chinês inspirado noutra plataforma – também ela satírica - americana, o The Onion. Esse site tinha escrito que Bob Dylan tinha mesmo rejeitado o Nobel e milhares de cibernautas chineses acreditaram no que leram, partilhando a notícia por todo o país através das plataformas locais, como a Weibo (descrito como o Facebook chinês).

De acordo com o Global Times, a comunidade chinesa aplaudiu o cantor por ter rejeitado o prémio, subscrevendo também as satíricas afirmações do site Jiemian, que dizia que, ao atribuir o Nobel a um cantor, a Academia quis demonstrar o menosprezo pela literatura norte-americana.

Huang Wen, um escritor chinês, foi um dos enganados pela imprensa local, tendo inclusive feito uma publicação na plataforma Weibo onde explicava que muita gente gostava de ter visto Dylan a recusar o Nobel “para que uma vida tão heróica como a dele fosse perfeita”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.