Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

"Impor o silêncio é subalternizar o PSD que se fez grande por ser plural"

Carlos Abreu Amorim volta a criticar a liderança do PSD.

"Impor o silêncio é subalternizar o PSD que se fez grande por ser plural"

O social-democrata Carlos Abreu Amorim voltou a criticar, esta sexta-feira, nas redes sociais, a liderança do partido que representou durante os últimos quatro anos na Assembleia da República.

O parlamentar começou por partilhar a imagem de um tweet de Nuno Gouveia onde este escreve: “O Dr. David Justino criticou diretamente Cavaco Silva (nunca pensei) e a liderança de Pedro Passos Coelho. Que são só as duas maiores figuras vivas do partido. Não tenho dúvidas que esta gente que circunstancialmente lidera do PSD terá uma resposta dos militantes em breve”. Muito provavelmente, Nuno Gouveia referia-se nesta publicação à Comissão política do partido, que se realiza na próxima quarta-feira, para analisar resultados das eleições legislativas.

Já na legenda da imagem, Carlos Abreu Amorim consolidou a opinião, que já deu anteriormente, sobre a atual liderança do PSD.

"Não consigo compreender a utilidade desta compulsão da atual liderança de vir a público atacar parte da melhor história do PSD. Querer impor o silêncio a qualquer opinião divergente também é subalternizar um partido que se fez grande por ser plural. Assim não", escreveu na publicação partilhada na sua página de Facebook.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório