Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Marcelo visita em Málaga missão da Força Aérea na agência Frontex

O Presidente da República estará segunda-feira na Base Aérea de Málaga, Espanha, com os militares da Força Aérea Portuguesa (FAP) ao serviço da agência europeia de controlo de fronteiras "Frontex", em missões de patrulhamento e vigilância marítima.

Marcelo visita em Málaga missão da Força Aérea na agência Frontex
Notícias ao Minuto

19:19 - 16/09/17 por Lusa

País Presidente

Marcelo Rebelo de Sousa, Comandante Supremo das Forças Armadas, chegará à Base Aérea de Málaga ao início da tarde, acompanhado pelo chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general Manuel Rolo, e pelo Comandante Aéreo, tenente-general Joaquim Borrego.

Na base, comandada pelo coronel espanhol Dom Jesús Canales Lopéz, o Presidente da República assistirá a uma apresentação sobre a missão da Frontex, visitará o Comando da Operação Nacional e embarcará na aeronave destacada C295, que estará configurada para a missão de vigilância, reconhecimento e busca e salvamento marítimos, de acordo com o programa da visita.

O destacamento português atualmente em Málaga é constituído por 14 militares da Esquadra 502 - "Elefantes" - (mais um oficial de ligação em Madrid), com uma aeronave C295, operando a partir da Base de Málaga em missões de monitorização do narcotráfico, imigração ilegal, poluição marítima e pesca ilegal no mediterrâneo.

No âmbito da componente de busca e salvamento marítimos, a força portuguesa já resgatou desde o início do ano cerca de 700 migrantes, disse à Lusa o porta-voz da FAP. A Força Aérea Portuguesa tem colaborado com a Frontex desde 2007 com um avião P-3 e desde 2011 com uma aeronave C-295 em sucessivas missões.

Entre as várias missões realizadas, destaca-se uma operação no passado dia 28 de maio, em que pela primeira vez na história da Esquadra 502, com a aeronave C295, foi accionado o equipamento das balsas de salvamento (KIT-MA1), que permitiu o resgate bem-sucedido, sem vítimas, de 34 migrantes a bordo de uma embarcação que sofreu uma explosão.

Segundo divulgou a FAP na altura, a embarcação explodiu e os seus tripulantes ficaram à deriva no mar. Os militares portugueses assumiram o comando das operações de resgate no local, coordenando com o Centro de Busca e Salvamento de Almeria o encaminhamento dos vários meios de socorro, que incluíram um pesqueiro e um helicóptero.

O destacamento português da Força Aérea operou a partir do Aeroporto de Fontanarossa na Catânia em março e abril e da Base Aérea de Málaga em Maio e Junho. A missão atual prosseguirá até outubro.

Entre maio e junho, as tripulações da Esquadra 502 realizaram 400 horas de voo, cobrindo uma área superior a 1.489.500 milhas quadradas ao serviço da Frontex.

No total, a Esquadra 502 , com o C295, e a Esquadra 601, com o P-3, a Força Aérea patrulhou entre 2011 e 2017 37.440.004 quilómetros quadrados e realizou 4255 horas de voo, identificando, no conjunto das operações, 470 "alvos de interesse".

Quanto às operações de busca e salvamento, foram resgatados no mesmo período 9.632 migrantes.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório