Esquerda francesa lança primárias para as presidenciais de 2017

A cinco meses das presidenciais em França, a esquerda iniciou hoje o depósito de candidaturas para as suas primárias, enquanto o Presidente socialista, François Hollande, mantém o mistério quanto às suas intenções.

© Reuters
Mundo Eleições

O seu antigo ministro da Economia Arnaud Montebourg, 54 anos, foi o primeiro a apresentar a sua candidatura para este escrutínio previsto para 22 e 29 de janeiro. Os demais candidatos têm até 15 de dezembro para o fazer.

PUB

O Presidente Hollande, 62 anos, muito impopular, indicou que revelaria no início de dezembro se se candidataria a um segundo mandato em 2017.

O "número um" do partido socialista Jean-Christophe Cambadélis assegurou que François Hollande lhe disse que participaria nas primárias da esquerda, mas o chefe de Estado nunca o declarou publicamente.

Por outro lado, nos últimos dias uma guerra surda tem oposto Hollande ao seu primeiro-ministro, Manuel Valls, encurralado entre o seu dever de ser leal ao chefe de Estado e as suas ambições em relação às presidenciais de 2017, que já não esconde, segundo a agência France Presse.

Quem quer que seja o candidato socialista vencedor da votação de janeiro, terá de enfrentar os representantes da direita François Fillon e da extrema-direita, Marine Le Pen, bem como o candidato da esquerda radical Jean-Luc Mélenchon e o ex-ministro da Economia Emmanuel Macron, que recusaram submeter-se às primárias.

Tendo em conta estas divisões, todas as sondagens preveem uma segunda volta das presidenciais entre Fillon e Le Pen.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS