Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Boris Johnson anuncia suspensão do Parlamento até 14 de outubro

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou hoje que o Parlamento vai ser suspenso durante a segunda semana de setembro e até 14 de outubro, duas semanas antes da data prevista para o Brexit, a 31 de outubro.

Boris Johnson anuncia suspensão do Parlamento até 14 de outubro
Notícias ao Minuto

11:14 - 28/08/19 por Lusa

Mundo Brexit

O tradicional discurso da rainha, que anuncia o programa do Governo e marca o início da sessão legislativa, será a 14 de outubro.

"Os deputados terão muito tempo para debater o programa do Governo e a sua abordagem ao 'Brexit' antes do Conselho Europeu [a 17 e 18 de outubro] e podem, uma vez conhecido o resultado, depois votar a 21 e 22 de outubro", disse Johnson à televisão Sky ao confirmar que pediu permissão à Rainha Isabel II para suspender o Parlamento por cinco semanas.

"Se eu conseguir concluir um acordo com a União Europeia, o Parlamento poderá então aprovar a lei para a ratificação do acordo antes de 31 de outubro", sustentou.

A medida já tinha sido avançada por alguns 'media' britânicos, provocando uma queda da libra esterlina e críticas da oposição, como uma forma de limitar significativamente o tempo para os deputados apresentarem medidas para impedir uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sem acordo.

A 'rentrée' parlamentar está prevista para terça-feira, 03 de setembro.

De acordo com a medida anunciada pelo primeiro-ministro, as sessão legislativa é suspensa a 10 de setembro até 14 de outubro, dia em que retoma os trabalhos com o tradicional discurso da Rainha Isabel II, com o programa do Governo britânico.

Questionado sobre as críticas, Boris Johnson afirmou que é "completamente falso" que queira limitar a ação dos deputados que se opõe à sua estratégia para o 'Brexit'.

"As semanas que antecedem o Conselho Europeu são vitais para as negociações com a UE. Ao mostramos unidade e determinação, temos a possibilidade de obter um novo acordo que possa ser adotado pelo parlamento", disse.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório