Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Gémeas que foram vendidas online em caso polémico já têm 18 anos

O futuro promete ser bem melhor do que o seu passado conturbado.

Gémeas que foram vendidas online em caso polémico já têm 18 anos

Eram ainda bebés quando se viram envolvidas num escândalo a nível internacional, depois de terem sido vendidas na internet a um casal norte-americano, num primeiro momento, e depois a um casal britânico. 

Kiara e Keyara Wecker têm hoje 18 anos e estão prestes a entrar na universidade. Uma vida bem mais auspiciosa do que aquela que se esperava quando o seu caso se tornou público.

As irmãs foram adotadas por Richard e Vickie Allen, um casal norte-americano, quando tinham quatro meses. A sua mãe biológica pediu, na altura, para fazer uma última visita às crianças, data em que as levou e vendeu a um outro casal: Judith e Alan Kilshaw, do Reino Unido.

Este último casal viajou até aos Estados Unidos para conhecer as crianças, tendo o irmão da primeira mãe adotiva das meninas ido atrás dos britânicos, exigindo que as devolvessem. Judith e Alan garantiram que nada sabiam sobre o casal americano e fugiram rapidamente daquele Estado. Assim que conseguiram a certidão de nascimento das bebés, regressaram a sua casa, no Reino Unido.

O caso gerou tanta polémica que o FBI esteve envolvido e até o então primeiro-ministro britânico se pronunciou. As meninas acabaram por ficar com Richard e Vickie - primeiro casal que as adotou -, que foram alvo de muitas críticas e viveram momentos conturbados, uma vez que muitos queriam que as crianças fossem devolvidas à sua mãe biológica.

O problema, referem os pais adotivos, é que a mãe não apresentava condições para sustentar as filhas, nem os serviços sociais autorizavam que as crianças vivessem com a mesma.

Assim, e agora com 18 anos, Kiara e Keyara vivem com o casal norte-americano, no Missouri, levando uma vida normal apesar de saberem de todo o seu passado.

Embora sejam gémeas verdadeiras, apresentam personalidades bastante diferentes. "Tornaram-se em duas bonitas mulheres, cada uma delas com os seus próprios sonhos e objetivos", afirma a mãe adotiva, de 56 anos.

As duas entraram recentemente na universidade, onde vão prosseguir os seus estudos nas áreas das ciências sociais, e garantem os pais que o seu futuro promete ser melhor do que o seu passado, dado que desde que chegaram a sua casa foram educadas com "amor incondicional".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório