Meteorologia

  • 21 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Dia Mundial da Hipertensão: "Quando do teu sal são lágrimas de Portugal?"

Citando o poeta Fernando Pessoa, e a propósito do Dia Mundial da Hipertensão, que se assinala hoje, a 17 de maio, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia lança campanha de alerta e sensibiliza para a urgência de diagnosticar, tratar e prevenir a hipertensão arterial, o principal fator de mortalidade e morbilidade no mundo e o segundo maior fator de risco para as doenças cardiovasculares.

Dia Mundial da Hipertensão: "Quando do teu sal são lágrimas de Portugal?"
Notícias ao Minuto

11:55 - 17/05/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Dia Mundial da Hipertensão

A Hipertensão Arterial (HTA) é um dos principais fatores de risco cardiovascular, isto é, contribui de forma muito significativa para a ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC), enfarte do miocárdio, insuficiência cardíaca, a insuficiência renal crónica, entre outras doenças. 

Estima-se que cerca de 36% da população adulta portuguesa sofra desta doença, com maior prevalência nas mulheres.

Sendo uma doença insidiosa, muitas vezes por si só sem sintomas associados ou não valorizados pelo doente, é comum ser diagnosticada só após a ocorrência de uma das suas complicações, como o AVC.

Assim, o rastreio da HTA é muito importante, pelo que se deve medir regularmente a tensão arterial (pelo menos uma vez por ano, se for saudável; mais frequentemente, se for obeso, diabético, ou se tiver outra doença).

E nunca é cedo demais para começar a tratar a HTA. E como proceder?

O primeiro passo é sempre procurar um profissional de saúde que possa orientar e ajudar a controlar a doença. 

Nesse sentido os passos a seguir deverão ser: optar por um estilo de vida saudável, com controlo do peso, atividade física regular, alimentação saudável e, especialmente no que respeita à HTA, com especial cuidado no consumo de sal, que é muito elevado em Portugal. Estima-se que apenas 3% da nossa população consome a dose diária de sal recomendada pela Organização Mundial de Saúde (até 5g/dia) e que 97% da população consome 10,7g/dia. Ora, se cada pessoa consumisse menos 2g de sal por dia, a taxa de AVC cairia entre 30 a 40% nos 5 anos seguintes, isto é, haveria menos 11000 casos de AVC por ano em Portugal.

Em segundo lugar é importante perceber com o profissional de saúde, através de uma avaliação, qual a causa da HTA e se esta se pode tratar diretamente, bem como se há algum dano causado pela HTA nalgum dos órgãos como coração e o rim e ainda se a mais alguma doença associada com a diabetes ou a dislipidemia. 

Por fim, o tratamento. É importante perceber junto de um profissional de saúde qual a medicação mais aconselhável a cada um dos casos, de modo a manter tensão arterial bem controlada, assim como a tratar qualquer outra possível doença que lhe possa ter sido diagnosticada.

Finalmente, a Sociedade  portuguesa  de Cardiologia relembra:

- Geralmente, a HTA 'não de sente', mas vai sempre 'estragando' até que os seus danos possam ser irreversíveis; 

- Meça regularmente a sua tensão arterial;

- Mantenha o peso ideal;

- Tenha hábitos de vida saudáveis: faça exercício regularmente, coma saudavelmente e com pouco sal, não fume;

- Consulte o seu médico/a e siga os seus conselhos. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório