Meteorologia

  • 21 JULHO 2018
Tempo
26º
MIN 25º MÁX 26º

Edição

Mais de um quinto dos trabalhadores ganha o salário mínimo em Portugal

Mais de um quinto dos trabalhadores em Portugal recebe o salário mínimo nacional (SMN), totalizando 713 mil trabalhadores, mais 9,4% do que no mesmo período do ano passado, foi hoje divulgado pelo Governo.

Mais de um quinto dos trabalhadores ganha o salário mínimo em Portugal
Notícias ao Minuto

17:28 - 05/12/17 por Lusa

Economia Governo

De acordo com um relatório que o Governo entregou hoje aos parceiros sociais e divulgou no seu portal na internet, em setembro foram declarados à Segurança Social 713,2 mil trabalhadores como auferindo o SMN, o que representa um peso relativo de 21,6% no total de empregados.

Em relação ao mesmo período de 2016 existem mais 61,5 mil trabalhadores a receber o salário mínimo, o que representa uma subida de 9,4%.

Os parceiros sociais estiveram hoje reunidos com o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, no âmbito da Comissão Permanente de Concertação social (CPCS), para discutir a atualização do salário mínimo para o próximo ano.

À saída da reunião, o ministro disse que apresentou aos parceiros sociais uma proposta de 580 euros para o salário mínimo em 2018, afirmando ser "muito provável" que o valor fique por aqui e sem contrapartidas para as empresas. Atualmente, o SMN em Portugal é de 557 euros por mês.

De acordo com o 7.º relatório de acompanhamento do acordo de Concertação Social sobre o salário mínimo, o peso relativo do número de trabalhadores que auferem os 557 euros aumentou 1,1 pontos percentuais (p.p.) nos primeiros nove meses deste ano, relativamente ao mesmo período do ano passado, situando-se nos 22,4%.

No entanto, em termos de massa salarial, este peso relativo é de 10,8%, tendo registado uma subida de 1,1 p.p. relativamente a 2016, quando era de 9,7%.

O relatório refere ainda dados de abril deste ano para salientar que as mulheres representam 46% do universo em análise e que 54% delas recebem o SMN.

Nessa altura, 21,1% dos trabalhadores remunerados com o SMN estavam empregados no comércio e na reparação automóvel, setor que representava 20,15% do total de emprego.

Na indústria trabalhava 20,7% das pessoas que ganham o SMN, quando este setor representava 21,3% do emprego total.

A maioria dos trabalhadores a receber os 557 euros era da região norte (35,3%) e da Área Metropolitana de Lisboa (34,4%).

Dos trabalhadores pagos com o SMN, 67% tinham o ensino básico e 6,4% o ensino superior.

O relatório de acompanhamento do SMN inclui informação sobre o respetivo acordo de Concertação Social, faz uma síntese da evolução do SMN e um enquadramento macroeconómico.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.