Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 12º

Edição

Arábia Saudita defende redução de petróleo para equilibrar mercado

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Khaled al-Faleh, revelou hoje que uma análise técnica mostrou a necessidade de reduzir a produção mundial de petróleo em um milhão de barris por dia para equilibrar o mercado.

Arábia Saudita defende redução de petróleo para equilibrar mercado
Notícias ao Minuto

08:35 - 12/11/18 por Lusa 

Economia Produção

"A análise técnica que analisámos ontem [domingo] revela que precisamos de uma redução de cerca de um milhão de barris por dia para equilibrar o mercado", disse Faleh, que falava numa conferência sobre energia em Abu Dhabi.

O governante adiantou que houve um acumular de ‘stocks’ e que "os 25 países produtores não permitirão que isso continue”.

"Os sinais que enviámos ontem [domingo]" significam que "faremos (....) o que será necessário para equilibrar o mercado", afirmou Faleh.

No domingo, na abertura da reunião em Abu Dhabi de países membros da OPEP - Organização dos Países Exportadores de Petróleo e não membros do cartel, o governante saudita já tinha anunciado que o seu país vai reduzir a produção de petróleo, o que levará a uma queda nas exportações de 500 mil barris por dia já no próximo mês.

Presos entre o aumento da produção em alguns dos principais países produtores e o medo de queda na procura, os preços do petróleo caíram quase 20% em um mês, depois de um pico no início de outubro, em que atingiu o seu nível mais alto dos últimos quatro anos.

Desde dezembro de 2016, os países da OPEP, liderados pela Arábia Saudita, e outros produtores que não fazem parte do cartel, como a Rússia, têm um acordo de redução da produção de petróleo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório