Meteorologia

  • 18 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Flipelô abre com debate sobre "Escravidão e a Liberdade"

A segunda Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô) vai abrir hoje com um debate sobre o tema da "Escravidão e a Liberdade", organizada pela Fundação Casa de Jorge Amado, no Estado brasileiro da Bahia.

Flipelô abre com debate sobre "Escravidão e a Liberdade"
Notícias ao Minuto

06:15 - 08/08/18 por Lusa

Cultura Brasil

O evento acontece entre hoje e domingo no centro histórico da cidade de Salvador, capital da Bahia, numa área conhecida pela arquitetura colonial e pelo Pelourinho, local onde os escravos africanos eram expostos e castigados até à abolição da escravatura no país.

Na mesa de abertura da festa falarão os historiadores brasileiros Lilia Schwarcz, João José Reis e Wlamyra Albuquerque. Após o debate, haverá o lançamento do livro "Dicionário da Escravidão e Liberdade".

O autor homenageado na segunda edição do Flipelô será João Ubaldo Ribeiro, escolhido devido à amizade que manteve com o escritor baiano Jorge Amado cuja frase "A amizade é o sal da vida" serve como mote para o encontro literário neste ano.

Além de autores brasileiros, a Flipelô terá três atrações internacionais: a escritora do Zimbábue, Rutendo Tavengerwei, o escritor angolano Gociante Patissa e o grupo português As Contadeiras das Caldas da Rainha.

Gociante Patissa, que responde a um convite da Fundação Pedro Calmon, tutelada pela Secretaria de Cultura do Governo do Brasil, natural de Benguela, é membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e tem publicadas no mercado brasileiro duas obras - "Almas de Porcelana (poesia reunida, 2016) e "O Homem que Plantava Aves (contos, 2017) -, ambas sob chancela da editora Penalux, de São Paulo.

No evento, Gociante Patissa, linguista de formação e defensor da divulgação da língua e cultura nacional umbundu, pelo qual foi galardoado com o Prémio Provincial de Cultura e Artes 2012, na categoria de investigação em ciências sociais e humanas, falará sobre as obras e processos de escrita.

O autor, que tem pelo menos oito obras publicadas (poesias e contos) entre 2008 e 2017, desloca-se pela segunda vez à Bahia, onde há cinco anos integrou a delegação angolana na VI Bienal de Jovens Criadores da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

A entrada na 2.ª edição da Flipelô é gratuita.

O evento terá uma programação com mais de 50 atividades, entre elas saraus, debates e oficinas literárias e deve reunir cerca de 50 mil pessoas segundo os organizadores.

A festa também contará com a Rota Gastronómica Amados Sabores, criada por 20 restaurantes locais que vão produzir pratos inspirados no livro de Paloma Amado: "A Comida Baiana de Jorge Amado".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório