Meteorologia

  • 21 JULHO 2017
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Governo transpõe parcialmente diretiva europeia sobre hipotecas

O Conselho de Ministros informou hoje sobre a transposição parcial da diretiva europeia sobre hipotecas, cuja ausência já tinha valido uma chamada de atenção de Bruxelas a Portugal.

Governo transpõe parcialmente diretiva europeia sobre hipotecas
Notícias ao Minuto

19:21 - 18/05/17 por Lusa

Economia Conselho Ministros

Em causa estão as regras europeias aplicáveis aos contratos de crédito a consumidores garantidos por hipoteca ou por outro direito sobre coisa imóvel (Diretiva 2014/17/EU).

"Assegura-se, assim, um nível adequado de tutela dos interesses dos consumidores que celebram crédito hipotecário e potencia-se o desenvolvimento de um mercado de crédito mais transparente, eficiente e competitivo dentro do mercado interno", lê-se no comunicado divulgado após a reunião semanal do Governo.

Em novembro do ano passado, a Comissão Europeia pediu a nove países, incluindo Portugal, para transporem plenamente as normas comunitárias relativas às hipotecas e que têm como objetivo melhorar a proteção dos consumidores.

Os países visados - Croácia, Chipre, Eslovénia, Espanha, Finlândia, Grécia, Luxemburgo, Portugal e Suécia -- ficaram com um prazo de dois meses para dar conta da transposição das normas europeias para a legislação nacional, findo o qual a Comissão Europeia poderá levar o caso perante o Tribunal de Justiça da União Europeia (UE).

A diretiva relativa ao Crédito Hipotecário (2014/17/UE) foi adotada em 04 de fevereiro de 2014, introduzindo práticas responsáveis de empréstimo na UE.

A diretiva prevê que os consumidores tenham acesso a informações claras e compreensíveis com a introdução da Ficha Europeia de Informação Normalizada, que permitirá compreender melhor os riscos associados ao contrato de hipoteca, bem como comparar as ofertas.

A diretiva também estabelece princípios para a autorização e o registo dos intermediários de crédito.

Os intermediários de crédito que cumpram as novas regras de conduta profissionais terão acesso a um maior número de potenciais consumidores no mercado único através do regime de passaporte.

Os Estados-Membros deveriam transpor estas normas para o seu direito nacional até 21 de março de 2016.

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório