Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2019
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 22º

Edição

Costa desafiado a mudar o Ministério da Agricultura para o interior

O presidente do município de Vila Real, Rui Santos, desafiou no sábado o líder do Partido Socialista, António Costa, a deslocalizar o Ministério da Agricultura para fora de Lisboa, caso vença as eleições legislativas de 6 de outubro.

Costa desafiado a mudar o Ministério da Agricultura para o interior

O autarca, que abriu o comício do Partido Socialista, que se realizou em Vila Real ao final da tarde de sábado, dirigiu-se diretamente a António Costa para lançar dois desafios ao secretário-geral do partido, um deles a deslocalização do Ministério da Agricultura.

"Porque o grosso da atividade agropecuária acontece no interior do país, lanço o desafio de, até ao final do programa que apresentaste para a década, deslocalizares na totalidade o Ministério da Agricultura para fora de Lisboa", atirou.

O também socialista Rui Santos vincou ainda não se referir a uma direção geral ou uma secretaria de Estado do Ministério, mas a "todo o Ministério, incluindo o sr. ministro".

"Sei que não será fácil, que terás de lutar contra poderes instalados, e lutar contra as resistências daqueles que gostam das coisas como estão, porque não têm que viver nos territórios do interior, mas também sei que és um homem de coragem, determinado e concordarás que esta proposta fará todo o sentido", acrescentou, mantendo o discurso direto ao líder do PS.

O presidente do município transmontano desde 2013 lançou ainda um segundo desafio, acerca das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), para a sua "democratização".

"Após anos de consolidação, considero que está na altura de democratizar estas estruturas, permitindo a eleição dos seus responsáveis. Numa altura em que o processo da regionalização ainda não arrancou, esta seria uma forma de criar estruturas médias e democráticas entre governos e autarquias próximas dos cidadãos", destacou.

Rui Santos mostrou-se ainda disponível para assumir as "responsabilidades", considerando que Vila Real está "localizada no centro geodésico do norte" e "preparada para receber todos os serviços desta estrutura que o Governo considere necessário".

O autarca procurou fazer um "pacto" com António Costa, que no seu discurso de encerramento do comício em Vila Real não abordou estas propostas.

Na abertura da campanha nacional do Partido Socialista, tendo em vista as eleições legislativas de 6 de outubro, que decorreu em Vila Real no sábado, discursou ainda o deputado da Assembleia da República pelo PS, eleito por Vila Real, Ascenso Simões.

O Largo da Capela Nova na localidade transmontana encheu-se de apoiantes do partido, que acolheram com aplausos, gritos de ordem e bandeiras no ar, a chegada do líder.

Marcaram ainda presença, em Vila Real, o atual vice-presidente do Parlamento Europeu Pedro Silva Pereira, e a secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, entre outras figuras do Partido Socialista no distrito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório