Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2019
Tempo
29º
MIN 27º MÁX 30º

Edição

Negrão desafia Costa a subscrever críticas de César ao Bloco

O líder parlamentar do PSD desafiou hoje o primeiro-ministro a esclarecer se se revê nas críticas de Carlos César ao BE no caso do bairro da Jamaica, com António Costa a responder perguntando "qual é a dúvida".

Negrão desafia Costa a subscrever críticas de César ao Bloco

No debate quinzenal na Assembleia da República, Fernando Negrão defendeu que existe hoje em Portugal "um problema de segurança pública", depois de vários episódios de violência nas últimas noites na Grande Lisboa, que se seguiram a uma intervenção policial no domingo no bairro da Jamaica, no Seixal (Setúbal).

"Não posso deixar passar em branco a precipitação insultuosa do BE contra a PSP, de tal forma que o próprio líder da bancada do PS veio dizer que este partido estava a perturbar a intervenção das forças da ordem. O senhor primeiro-ministro revê-se nestas declarações?", questionou o líder da bancada do PSD.

António Costa começou por responder que Portugal "é o quarto país mais seguro do mundo" e que tal se deve a uma "grande convergência" desde que em 1996 se iniciou a reforma das forças de segurança, não se devendo generalizar como "padrão o que é exceção".

"O nosso lado é sempre o lado das forças de segurança porque esse é o lado da democracia, da cidadania", salientou, defendendo que, se houve algum comportamento incorreto nas forças policiais, "tem de ser punido".

António Costa acrescentou que, em circunstâncias como esta, "o que se recomenda não é o sonho de ver reproduzidos em Portugal cenas como a televisão traz de outros cantos do mundo", mas o apelo à paz social.

Perante a insistência de Negrão se se revê nas palavras de Carlos César -- que na quinta-feira acusou o BE de adotar neste caso posições que têm "acirrado ânimos" -, António Costa recorreu à ironia, mas dando a entender que subscreve a posição do líder parlamentar socialista.

"O senhor deputado Fernando Negrão alguma vez viu eu e o senhor deputado Carlos César em divergência sobre algum tema essencial?", questionou.

"Eu diria mesmo que me sinto, em 90% das vezes, porta-voz do pensamento de Carlos César e Carlos César, em regra, a interpretação qualificada do meu próprio pensamento. Qual é a dúvida senhor deputado, qual é a dúvida?", acrescentou.

Na resposta, Negrão considerou que "fica então claro que o BE está a perturbar a intervenção das forças da ordem e isso deve ser condenado, ao contrário do PCP que tem uma posição corretíssima nesta matéria", perante protestos da bancada bloquista.

Segundo a versão da PSP, no domingo, depois de incidentes em Vale de Chícharos, conhecido por bairro da Jamaica, no concelho do Seixal, entre agentes da polícia e moradores, resultaram feridos cinco civis e um polícia, sem gravidade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório