Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

IRA: "Nós não atuamos encapuzados, isso é completamente descabido"

O IRA - Intervenção e Resgate Animal defendeu, em entrevista à RTP, que não atua à margem da lei e que Cristina Rodrigues (PAN) nunca participou em nenhuma ação da organização.

IRA: "Nós não atuamos encapuzados, isso é completamente descabido"
Notícias ao Minuto

22:40 - 16/11/18 por Notícias Ao Minuto 

País Associação

Uma reportagem da TVI divulgada na quinta-feira defendia que a advogada e chefe de gabinete do PAN no Parlamento, Cristina Rodrigues, é suspeita de ser uma das pessoas que surgem encapuzadas em vídeos publicados pelo IRA - Intervenção e Resgate Animal nas redes sociais.

A estação de Queluz refere ainda uma investigação em curso da Polícia Judiciária à organização, por alegadas queixas de ofensas à integridade física e coação por parte de vítimas das ações da mesma.

Em entrevista à RTP, um responsável do IRA, que não se identifica, defende que a organização só atua quando suspeita de maus-tratos e faz-se acompanhar, na maior parte dos casos, pelas autoridades.

"Se constatarmos que efetivamente existe um crime de maus-tratos de negligência a decorrer, aí sim, contactamos e solicitamos a presença das autoridades competentes, caso os detentores não estejam recetivos à ideia de entregarem o animal de livre e espontânea vontade para ser cuidado", indicou.

"Nós não atuamos encapuzados, isso é completamente descabido", acrescenta o mesmo responsável, negando também que os membros andem armados. "Entre 60% a 70% das nossas ações são com a presença das autoridades. (...) seríamos imediatamente detidos".

Sobre Cristina Rodrigues, o responsável indica que "nunca fez parte de qualquer ação do IRA" e que a sua participação se resume a "um papel de apoio jurídico, 'pro bono' e voluntário pessoal".

Cristina Rodrigues admite ter feito trabalho 'pro bono' com o grupo. Já o deputado André Silva, também ouvido na reportagem, afirmou desconhecer qualquer forma de atuação à margem da lei.

Entretanto, o PAN enviou um comunicado às redações em que "repudia qualquer tipo de ação individual ou coletiva que intimide a sociedade civil e os cidadãos" e mantém a "confiança política" na chefe de gabinete.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório